Você está aqui: Página Inicial > Campus > Satuba > Notícias > Servidores do Ifal terão livros publicados pela Imprensa Oficial Graciliano Ramos
conteúdo

Notícias

Servidores do Ifal terão livros publicados pela Imprensa Oficial Graciliano Ramos

publicado: 11/11/2015 15h19, última modificação: 05/02/2016 08h55

A Imprensa Oficial Graciliano Ramos, por meio do projeto de Incentivo à Cultura Literária, selecionou três obras produzidas por servidores do Instituto Federal de Alagoas (Ifal) em Maceió, Satuba e Batalha. Eles terão os livros publicados no primeiro semestre de 2016 e concorreram com quase 100 autores alagoanos.

Ari Denison, professor de Língua Portuguesa do campus Maceió, inscreveu o livro Contos Periféricos: extraídos de uma cápsula do tempo enterrada na Chã de Bebedouro antes das Jornadas de Junho. A obra é composta de narrativas curtas, escritas de 2010 a 2012, que serão personagens de outra história maior. “Numa Maceió futurista, um jovem professor chamado Audrey Wynnycyws [lê-se "Vinícius"] acha vários contos com histórias absurdas de protestos em vários bairros e conjuntos da cidade e luta para publicá-los”, narrou o autor. A maioria dos eventos se passa na periferia de Fernão Velho, Village Campestre e, principalmente, Chã de Bebedouro, este último bairro onde o professor viveu boa parte da vida.

Ari explica que já tem outro livro publicado, o baroque.doc, publicado em 2011 e premiado na 2ª edição do prêmio literário Lego. Ele reconhece que estava bastante apreensivo em relação à seleção do manuscrito por se tratar de um gênero literário diferente do que estava habituado a escrever. “Ter sido selecionado diante de um número tão grande de obras me deixa radiante, inclusive porque foi uma obra na qual a autocensura trabalhou pouco”, completou.

Cosme Rogério, professor de Filosofia em Batalha, que está na arte da escrita desde os 11 anos, produziu o livro Radiações de Fundo Cósmico. O título curioso é emprestado da Cosmologia, precisamente inspirado na radiação cósmica de fundo em microondas. Nas palavras do autor, “Estávamos todos nessa mesma e inimaginavelmente densa e quente partícula de energia pura. Até que... Poesia!!! E tudo, então, passou a ser possível”.

Segundo Cosme, o encorajamento para o livro veio de grandes amigos e se trata de uma coletânea de poemas diversos produzidos ao longo de sete anos. Ele acredita que a quantidade de concorrentes no projeto mostra que a atividade literária está viva em Alagoas, ressaltando a oportunidade da seleção e sua expectativa em honrar o merecimento.

O primeiro livro do filósofo, "Habitus, campo e mercado editorial: a construção do prestígio da obra de Graciliano Ramos", será lançado na Bienal Internacional do Livro de Alagoas. “Fruto de pesquisa que realizei durante o mestrado, a obra analisa sociologicamente a trajetória do maior escritor alagoano, do desconhecimento à consagração no campo literário brasileiro”, detalhou o autor.

Richard Plácido, assistente administrativo em Satuba, também foi selecionado pela Imprensa Oficial com a obra Entre Ratos e Outras Máquinas Orgânicas. "O rato é uma boa metáfora para discutir a questão da cidade, das relações efêmeras e da decadência humana. Talvez meu livro fale sobre isso, mas não me arrisco a responder categoricamente sobre, pois cada leitor poderá ter uma sensação diferente e recordar de algo que eu nem imagino", completou o autor.

Ele explica que os poemas que compõem o livro começaram a ser escritos em 2013 e não houve a intenção de escolher determinada temática. Entre Ratos e outras Máquinas Orgânicas é o primeiro livro a ser publicado por Richard Plácido, que escreve há apenas dois anos mas já teve um conto de sua autoria publicado na revista Alagunas.

Serão impressos 500 exemplares de cada livro e todos estarão disponíveis para venda já em 2016.

registrado em: ,