Você está aqui: Página Inicial > Campus > Penedo > Notícias > Ifal Penedo retoma parte da rotina acadêmica presencial com aulas de Geoprocessamento
conteúdo

Notícias

Ifal Penedo retoma parte da rotina acadêmica presencial com aulas de Geoprocessamento

Campus recebeu de volta as turmas de 4º ano de Meio Ambiente para aulas de disciplina não ofertada no ano letivo de 2020.
por Lidiane Neves publicado: 21/10/2021 10h56, última modificação: 04/11/2021 17h40

De forma restrita, o Instituto Federal de Alagoas - Campus Penedo retomou nessa quarta-feira, 20, sua rotina acadêmica com parte dos estudantes e servidores movimentando seus espaços físicos de convivência e aprendizagem. Passado um ano e sete meses, desde a suspensão das aulas presenciais devido à pandemia, a unidade de ensino recebeu de volta as duas turmas de 4º ano do curso técnico em Meio Ambiente integrado ao ensino médio.

Os alunos dessas turmas frequentarão o campus toda quarta-feira, até que a carga horária da disciplina de Geoprocessamento seja concluída. Essa retomada representa a primeira etapa do processo de retorno gradual e escalonado à presencialidade no Ifal, seguindo o que estabelece a Portaria nº 2894, de 13 de setembro de 2021. O documento publicado pela reitoria trata da conclusão dos componentes curriculares que, devido à natureza prática de seus conteúdos, não foram ofertados por meio do ensino remoto emergencial, no ano letivo de 2020.

Boas-vindas (de volta)

Atividade de acolhimento foi realizada pela equipe de Assistência Estudantil.Além da adequação aos protocolos básicos de segurança sanitária contra a Covid-19, o retorno presencial demandou do Campus Penedo uma recepção especial aos estudantes. “É uma fase de readaptação. Nesses quase dois anos, passamos por muitas coisas, entre elas, o medo do vírus e a perda de pessoas queridas. Os alunos que o Ifal tem hoje não são os mesmos, não apenas porque alguns concluíram o curso e outros chegaram, mas porque as pessoas não são mais as mesmas de antes da pandemia”, afirmou a psicóloga Bárbara Guerreiro, durante a atividade de acolhimento realizada pela Assistência Estudantil (AE).

Para saber quem, e com quais sentimentos, a unidade de ensino recebe de volta, a equipe da AE sugeriu que os estudantes escrevessem uma palavra que representasse, naquele momento, o que eles traziam na bagagem. Como resultado, “saudades”, “esperança” e “cansaço” foram as palavras mais citadas na plataforma on-line utilizada para a dinâmica.

Jaqueline Vitória Félix, Aline Carlinda dos Santos e Anaclécia dos Santos, alunas do 4º ano do curso de Meio Ambiente.“Além da dificuldade em manter uma rotina de estudos em casa, a vida remota acabou afastando a gente, e eu estava com muita saudade de voltar a encontrar pessoalmente minhas colegas aqui no Ifal”, disse a aluna Anaclécia dos Santos, referindo-se às amigas Jaqueline Vitória Félix e Aline Carlinda dos Santos. “Estou feliz por esse retorno, mas já triste porque estamos no último ano do curso e vamos nos separar de novo”, completou.

Para Jaqueline, mesmo que somente por um dia na semana, sair de casa para estudar no campus sinaliza a possibilidade de superação diante do cenário de perdas e incertezas provocadas pela pandemia. “Nesse tempo todo, a gente passou por muita coisa e o sentimento hoje é de esperança, de que dá para continuar”, afirmou a estudante.

Saudade da rotina presencial e expectativa de que mais alunos voltem a frequentar o campus também foram sentimentos compartilhados pelos servidores envolvidos nessa etapa inicial do retorno. “O dia a dia no campus faz muita falta. É outra energia estar aqui para dar aula. Me sinto animado, e é importante frisar que se hoje estamos conseguindo voltar, é porque a Ciência, com a vacina, nos proporcionou esse alívio, essa retomada com segurança”, destacou o professor Lucas Suassuna Wanderley, que dividirá a carga horária de Geoprocessamento com a docente Bruna Machado Dória.

Além da realização de dinâmicas para reaproximação entre os estudantes, o acolhimento incluiu o reforço à necessidade de se cumprir as medidas de biossegurança no combate ao coronavírus.Além da realização de dinâmicas para reaproximação entre os estudantes, o acolhimento incluiu o reforço à necessidade de se cumprir as medidas de biossegurança no combate ao coronavírus. “Usem corretamente a máscara, higienizem bem as mãos e não aglomerem. Além disso, é importante que todos busquem se vacinar. Vacina protege, vacina salva vidas”, ressaltou a enfermeira Tamara Silva. Informações sobre os serviços à disposição dos estudantes nas áreas de Psicologia, Enfermagem, Serviço Social e Nutrição completaram a programação, antes das turmas seguirem para a aula.

Cronograma de aulas

As atividades da disciplina de Geoprocessamento acontecerão no horário das 8h às 11h20 e das 13h às 16h20, nos laboratórios de informática, que contam com 26 computadores adequados para a utilização do programa QGIS (software de sistema de informação geográfica que permite a visualização, edição e análise de dados georreferenciados).

As atividades da disciplina de Geoprocessamento acontecerão às quartas-feiras, no horário das 8h às 11h20 e das 13h às 16h20, nos laboratórios de informática.Serão quatro aulas para cada turma, uma vez por semana, até a finalização da carga horária de 40h, resultando em aproximadamente dois meses de atividades. Ao todo, são 48 alunos e a regra definida é a de que eles compareçam ao campus no contraturno das aulas relacionadas às disciplinas do ano letivo 2021. No entanto, como alguns alunos manifestaram dificuldades de deslocamento em determinados horários, a divisão das turmas foi adaptada, de forma a não ultrapassar a quantidade de computadores disponíveis nos dois laboratórios.

Próximas etapas

Para os demais componentes curriculares, ainda não há uma data exata quanto ao retorno presencial, mas a previsão é que, ainda este ano, outras turmas voltem a frequentar o campus para atividades de natureza prática. Segundo o diretor-geral do Campus Penedo, Felipe Thiago Souza, trata-se de uma decisão de âmbito institucional que envolve a reitoria e todos os campi do Ifal, e que deve, assim como a oferta da disciplina de Geoprocessamento, estar regulamentada por meio de portaria.

“Existe uma comissão geral que está trabalhando nessa resolução com diretrizes para o retorno gradual e escalonado. A minuta já foi construída pela comissão e disponibilizada em uma consulta pública para que a comunidade interna e sociedade civil pudessem dar suas colaborações. Nesse momento, estamos concluindo a avaliação de todas essas sugestões vindas de aproximadamente 800 pessoas”, finalizou.