Você está aqui: Página Inicial > Campus > Arapiraca > Notícias > Equipe do Ifal Arapiraca é finalista da Olimpíada Nacional em História do Brasil
conteúdo

Notícias

Equipe do Ifal Arapiraca é finalista da Olimpíada Nacional em História do Brasil

Estudantes irão a Campinas/SP para participar da última etapa da competição

por Roberta Rocha publicado: 09/07/2024 15h43, última modificação: 09/07/2024 15h43

Uma equipe do Instituto Federal de Alagoas - Ifal Campus Arapiraca está classificada para a final da 16ª Olimpíada Nacional em História do Brasil - ONHB e irá participar da última etapa da competição, que ocorrerá presencialmente em Campinas (SP), nos dias 24 e 25 de agosto.

Organizada anualmente pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), a ONHB contou com aproximadamente 52 mil equipes inscritas nesta edição. Dessas, 340 chegaram à final, após serem aprovadas nas seis fases realizadas on-line.  

Estudantes da equipe finalista com o docente José Carlos PessôaDo Campus Arapiraca, 32 grupos se inscreveram na disputa, todos sob a orientação do docente José Carlos Pessôa. "No período que antecedeu [as fases on-line], revisamos as provas anteriores. E, durante as seis semanas de prova, nos reuníamos duas ou três vezes por semana, on-line, para que pudéssemos fazer a discussão das questões", esclareceu o professor.

Como fruto desse preparatório intenso, três equipes da unidade de ensino foram classificadas para a penúltima etapa. Mas apenas a equipe formada pelas estudantes Anny Beatriz de Oliveira, Maria Vitória Correia de Farias e Francyele Dias dos Santos foi habilitada como finalista.

"O maior desafio que enfrentamos foi passar pela quinta fase, na qual precisamos investigar dois objetos antigos que fazem parte da história da nossa comunidade. Nessa busca, fizemos visitas às casas dos donos dos objetos escolhidos - uma máquina de costura de 1940 que sustentou uma família inteira e um quadro de escuderia de um ex-combatente da Segunda Guerra Mundial. Realizamos entrevistas para saber sobre o uso deles no passado e no presente. Esses objetos foram dos meus bisavós, então essa fase foi um momento que trouxe incerteza sobre se estávamos organizando as memórias familiares da forma correta e se seríamos capazes de trazer à tona vivências e sobrevivências tão marcantes dessas pessoas através de nosso desempenho na Olimpíada", explicou Anny. 

Conforme a estudante, além da empolgação para participar da etapa final, a expectativa é também de aprender mais sobre a história do Brasil e dos legados materiais. "Temos certeza que conhecer e compartilhar experiências com outros professores e alunos será algo único. Agora, só temos a desejar que nosso desempenho na final seja tão bom quanto foi até aqui", destacou.

Por impossibilidade de comparecimento na data agendada para a final da ONHB, a discente Francyele será substituída, na ocasião, por Emilly Mayara Brito dos Santos.