Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Servidores da Reitoria participam de palestra de sensibilização sobre o suicídio

Notícias

Servidores da Reitoria participam de palestra de sensibilização sobre o suicídio

por Jhonathan Pino - jornalista publicado: 06/09/2018 13h08 última modificação: 12/09/2018 12h54

Ao longo deste mês, à convite do do Subsistema de Atenção à Saúde do Servidor (Siass),do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), o Centro de Valorização à Vida (CVV) irá realizar atividades para a sensibilização de servidores e alunos para o Setembro Amarelo, campanha em alusão à prevenção do Suicídio. Nesta quinta-feira, 6, a Reitoria foi a primeira unidade do Instituto a receber coordenadores e voluntários do projeto, que ao longo de uma manhã de discussão deixaram claro: “Falar é a melhor solução”.

No dia, o servidor aposentado do Ifal, Roberto Nobre, além do atual coordenador do CVV, Carlos Apolinário de Souza, fizeram um panorama sobre o perfil e as causas que levam uma pessoa ao suicídio. Segundo eles, o problema é uma doença endêmica responsável pela morte de uma pessoa a cada 40 segundos, no planeta.

“O Brasil é o sexto maior país, em números absolutos de suicídios, são 26 por dia. O Rio Grande do Sul apresenta as maiores taxas, são 10,8 para cada 100 mil. Em Alagoas, cuja taxa é de 4,8 para 100 mil, o maior índice se encontra em Arapiraca”, contextualizou Roberto.

De acordo com pesquisas apontadas pelos palestrantes, o problema é agravado por diversos fatores, como contexto socioeconômico dos indivíduos, acesso aos meios letais, colapsos existenciais, ou transtornos mentais, e tem entre seus principais públicos os adolescentes, os aposentados, as forças policiais e profissionais de saúde.

“Como os médicos e enfermeiros têm acesso e conhecimento aos medicamentos capazes de tirar suas vidas, quando em depressão, eles têm maior oportunidade de realizarem o suicídio”, explicou Roberto.

Para tentar sanar parte da dor sofrida por essas pessoas e evitar com que mais vidas sejam perdidas, o CVV conta com voluntários treinados para atender, por meio do telefone 188, às pessoas que apresentam angústias e/ou pensamentos suicidas. Mas, segundo os integrantes, Alagoas ainda não conta com um atendimento presencial devido ao número insuficiente de voluntários.

“Atendemos entre as 6h da manhã à meia-noite, cerca de 300 ligações por dia, só em Maceió. No entanto, ainda precisamos estabelecer o atendimento presencial e por isso estamos iniciando o processo de seleção, no próximo dia 6 de outubro, com seis encontros aos sábados e oito horas de treinamento para estabelecer esse trabalho”, enfatizou Carlos Apolinário.

Para maiores informações sobre o tema, ou sobre a realização do curso, na capital alagoana, o CVV tem o email maceio@cvv.org.br.

Confira aqui o calendário das novas visitas do CVV, aos campi do Instituto.

registrado em: ,