Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Proifal do Campus Murici aprova metade dos participantes em exame de seleção

Notícias

Proifal do Campus Murici aprova metade dos participantes em exame de seleção

62 dos 135 alunos tiveram êxito e começam 2020 como alunos do Ifal

por Jhonathan Pino - jornalista publicado: 26/12/2019 13h20 última modificação: 30/12/2019 09h32

O resultado do Exame de Seleção para 2020 trouxe uma grata surpresa para o Campus Murici. É que 62 dos aprovados já frequentavam as salas de aulas da unidade, há pelo menos sete meses, como parte do Programa de Extensão do Instituto Federal de Alagoas (Proifal).

Pelo segundo ano consecutivo, o programa ofertou um curso preparatório para alunos do 9º ano ensino fundamental de diversos municípios da região, como Branquinha, Ibateguara, Messias, União dos Palmares, além de Murici. Em 2019, o curso atraiu cerca de 800 candidatos, dos quais foram selecionados 135.

O resultado do preparatório deste ano foi a aprovação de praticamente metade dos alunos participantes do Proifal. Além disso, dos 62 aprovados, 14 ficaram entre os 10 primeiros colocados. É o caso de Anthony Kauã Gomes da Silva, que ficou em primeiro lugar no Curso Técnico em Agroindústria e Felipe Mateus Souza Martins, primeiro colocado no Curso de Mecânica, do Campus Maceió.Durantes ops sete meses de preparação, os participantes puderam fazer simulados do exame de seleção.jpeg

Durante a preparação, eles ficaram divididos em três turmas e assistiam aulas duas vezes por semana. Elas eram ministradas por sete bolsistas do próprio campus. Ronilson Cândido, Joaquim Neto, Laura Oliveira e Otávio Souza, monitores de Língua Portuguesa e Kauanny Silva, Sidney Vinícius e Geni Stephanie, de Matemática.

Kauanny comentou que os monitores foram selecionados pelos orientadores e logo em seguida tiveram que apresentar aulas para que os docentes pudessem ajustar os detalhes. Ela lembra que foi necessário planejamento para atuar no programa

“Meu orientador, Flávio, sempre passava o material, a qual deveria ser trabalhado em classe, dividido em apostilas, de forma que os assuntos ficassem bem distribuídos. Eu particularmente gostava de preparar as aulas com antecedência. Tentava deixar o menos cansativo possível e sempre que dava fazia atividades diferentes, para fixar o conteúdo”, detalhou a estudante.Sete bolsistas do Campus foram responsáveis pela preparação dos candidatos.jpeg

Os alunos gostaram tanto das aulas, que muitos acabaram dando retorno para os monitores, ainda que não tivessem sido aprovados. “Foi uma experiência incrível, que me deu um norte sobre muita coisa. Foi um enorme prazer estar no ProIfal, além de ensinar, aprendi muito”, pontuou Kauanny.

Quem a orientava era Flávio Torres, o professor de Matemática que há dois anos vem coordenando o Proifal, no campus, junto com a coordenadora pedagógica, Crislaine Oliveira e o professor Ivonaldo Gomes, docente de Língua Portuguesa. Flávio recorda que no primeiro ano do programa foram apenas dois meses de preparação, mas em 2019 houve mais tempo para a organização das atividades e nos sete meses eles puderam fazer resolução de maior número de questões e realizar simulados. Para ele, o resultado não foi só a aprovação dos alunos, como também a melhora qualitativa do nível dos estudantes no Ifal.

“Os professores dos primeiros anos desse ano nos falaram que houve uma melhora significativa dos alunos que entraram no Ifal, entre aqueles que passaram pelo Proifal. Sou professor de um dos primeiros anos e percebi muito isso. Esse é um dos programas mais importantes do Ifal, por isso não deve acabar nunca. Deve ser feito de tudo para continuar com ele, todos os anos”, enfatizou Flávio.

registrado em: ,