Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Proex cria banco de dados com ex-alunos e espera firmar parcerias com empresas

Notícias

Proex cria banco de dados com ex-alunos e espera firmar parcerias com empresas

por Jhonathan Pino - jornalista publicado: 25/09/2017 09h34 última modificação: 25/09/2017 12h28

A Pró-reitoria de Extensão (Proex) está convidando os egressos do Instituto Federal de Alagoas (Ifal) para participar da composição de um banco de dados da instituição. A partir das informações, o pró-reitor de Extensão, Altemir Secco, espera mapear a inserção profissional de seus ex-alunos e realizar possíveis melhorias nos processos de ensino-aprendizagem do Ifal.

Até o momento, foram cadastrados mais de dois mil egressos, por meio de formulário online, que ainda continua disponível na página da Proex. Entre as informações solicitadas estão a identificação do curso e do campus, o local de trabalho atual, a função exercida e o ramo da empresa, caso o egresso esteja empregado. Além disso, é perguntado se o ex-aluno se qualificou posteriormente, com algum curso de graduação ou pós-graduação.

Secco disse que até outubro os diretores dos campi receberão uma análise parcial com os dados obtidos até aquele mês. O pró-reitor espera alcançar a marca dos três mil ex-alunos nesse tempo.

Ele também relatou que apesar de existir um procedimento padrão para acompanhar os egressos em até três anos, depois de formados, a realidade mostra que esse tempo é bastante curto para identificar como anda a carreira deles. “Nesse tempo, eles ainda podem estar terminando uma graduação, que tem em média quatro anos de duração. Se ampliarmos o alcance da pesquisa para os alunos formados nos últimos dez anos, por exemplo, poderemos identificar profissionais que estão em postos de liderança nas empresas”, ressaltou Secco.

Outro benefício com esta ação da Proex é que o banco de dados também deverá servir como ponte para que ex-alunos possam ser encaminhados para empresas parceiras. “São esperados desdobramentos como parcerias, convênios e trabalhos conjuntos, a partir do levantamento dos ex-alunos. A ideia é estabelecer um banco de empregos, ainda que informal, e facilitar a entrada de nossos egressos no mercado”, pontuou.

Acesse o formulário aqui.

registrado em: