Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Nota do Ifal com as recomendações sobre a Covid-19

Notícias

Nota do Ifal com as recomendações sobre a Covid-19

publicado: 13/03/2020 20h00 última modificação: 17/03/2020 21h00

Nesta quarta-feira (11), a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. O Ministério da Educação (MEC) lançou um ofício com recomendações para as instituições da Rede Federal de Ensino.

Embora nenhum caso suspeito tenha sido identificado nos campi e unidades do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), a Reitoria do Ifal divulga algumas medidas de prevenção a serem adotadas pela comunidade acadêmica e reforça que as aulas estão mantidas.

Recomendações aos dirigentes da instituição:

1. Cancelar viagens não essenciais (dentro do país e para o exterior) de docentes e técnicos administrativos até que o panorama se mostre mais seguro.

2. Em relação aos servidores do Ifal que tenham retornado de viagens ao exterior (mesmo que assintomáticos) ou que tenham entrado em contato próximo com casos confirmados, prováveis ou suspeitos (mesmo que assintomáticos) é indicado cumprimento de sua jornada de trabalho remotamente por 14 dias. No caso dos técnicos-administrativos, justificar por meio da ocorrência “serviço externo autorizado pela chefia” e no caso de docentes, justificar à chefia imediata por meio de autodeclaração assinada.

3. Em relação aos servidores que pertençam aos grupos vulneráveis às formas mais graves (idosos, cardiopatas, pneumopatas, nefropatas, diabéticos, oncológicos e imunossuprimidos em geral), mesmo quando não retornados de viagens, poderão ter modificados o regime de trabalho e a distribuição de atividades acadêmicas, visando minimizar sua exposição ao vírus.

4. Suspender visitas técnicas, todas as atividades extracurriculares como aulas inaugurais, cerimônias de entrega de títulos honoríficos, eventos esportivos, posses e eventos comemorativos, científicos, artísticos e culturais, entre outras atividades que envolvam aglomerações de pessoas.

5. Em relação aos terceirizados, devem entrar em contato com os prepostos para repassar as recomendações expostas nesta nota.

Orientações gerais

A transmissão acontece de uma pessoa doente para outra ou por contato próximo (cerca de dois metros). Isso pode acontecer por meio do contato direto com as secreções da pessoa infectada (tosse, coriza ou espirro, ou de forma indireta, pelo contato com superfícies contaminadas, levando-se as partículas ao nariz, aos olhos ou à boca através das mãos.

Os sintomas são semelhantes aos de uma gripe leve a moderada, mas alguns casos podem ficar graves. A pessoa acometida pode apresentar febre, tosse, dificuldade para respirar, coriza e dor de garganta.

Medidas para se proteger do coronavírus:

  • Lave as mãos com frequência, com água e sabão, durante 20 segundos ou com álcool em gel a 70%.
  • Ao tossir ou espirrar, cubra nariz e boca com lenço descartável ou com a dobra do braço, e não com as mãos.
  • Se estiver doente, evite contato físico com outras pessoas, busque atendimento nos serviços de saúde e fique em casa até melhorar, seguindo o tempo que for determinado pelo médico.
  • Evite tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas. Ao tocar, lave sempre as mãos como já indicado.
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, toalhas, pratos e copos.
  • Evite aglomerações e mantenha os ambientes ventilados, de preferência deixando as janelas abertas.

Caso apresente sintomas de febre, tosse ou dificuldade de respirar, procure o serviço de saúde mais próximo.

O Governo Federal também disponibilizou um site com informações sobre o vírus, acesse aqui

registrado em: , ,