Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Ifal lança antologia de literatura maceioense com obras de servidores e alunos

Notícias

Ifal lança antologia de literatura maceioense com obras de servidores e alunos

por Jhonathan Pino - jornalista publicado: 08/10/2017 13h30 última modificação: 08/10/2017 13h30

Vinte cinco servidores e alunos se juntaram a outros vinte cinco poetas já consagrados da Academia Maceioense de Letras (AML) para produzir o “Tributo às Letras do Imaginário, uma antologia literária publicada por uma parceria entre o Instituto Federal de Alagoas (Ifal) e a Academia. O resultado pôde ser visto na 8ª Bienal Internacional do Livro de Alagoas, neste sábado, 7.

À frente da obra, que foi impressa pela Gráfica do Campus Maceió, Jeane Melo serviu de ponte entre a Academia e o Ifal. Como ela faz parte das duas instituições, foi responsável pela organização e pela produção do pleito que selecionou os autores presentes nesta antologia, que reúne poesias, crônicas e contos, parte deles inéditos.A diretora do Campus Maceió, Jeane Melo, foi organizadora e coautora da obra.JPG

Além de alguns autores já consagrados, essa parceria traz autores desconhecidos, servidores e estudantes do Ifal, a maioria alunos do Ensino Médio. Eles são do Campus Maceió, Piranhas, São Miguel dos Campus, além de ex-alunos.

“O grande objetivo dessa obra foi reunir nomes consagrados a jovens talentos em uma obra de qualidade. Quando eu tive essa ideia de fazer uma ontologia, pensei que deveríamos tirar a academia de dentro dos muros e levar para as pessoas e o local foi o Instituto Federal de Alagoas”, enfatizou Jeane.

Entre os autores já conhecidos estão Jucá Santos, o poeta que já tem 28 obras publicadas e também presidente da AML, José Coelho Neto, Antônio João e Jorge Luís Soares Melo, que ressaltou que a antologia reúne duas grandes instituições do estado alagoano.

“O grande objetivo desse projeto é fazer com que o aluno crie o gosto pela leitura. Lendo, ele começa a sentir saber. Sabendo, ele encanta as pessoas. A partir daí vamos ter uma cultura mais forte e o papel da Academia Maceioense de Letras, ao longo dos últimos 62 anos é ajudar ao aluno a pesquisa e com isso concretizar um grande sonho de formação cultural”, pontuou o Jorge Soares.

Servidora do Campus Viçosa fez Picnic literário na Bienal

Merandolina espera lançar nova obra em 2018.JPGNo mesmo dia, a servidora do Campus Viçosa, Merandolina Melo, também aproveitou o estande do Ifal para divulgar suas duas primeiras obras. A autobiografia “Estratégias de Sobrevivência” e o livro de poesias “Recantos” foram lançados no início deste ano e fazem parte da contação de histórias que ela faz em praças do município de Viçosa, num projeto denominado Picnic Literário.

“Eu vou uma vez a cidade para contar histórias, em praça pública, onde a gente fica umas três ou quatro horas aguardando as pessoas para interagir. São histórias da cidade, da minha vida, da minha profissão e a partir dessas experiências a gente vai escrevendo um livro sobre esse projeto, que será lançado no próximo ano. 

registrado em: ,