Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Estudantes com olhos vendados vivem dia de deficiente visual

Notícias

Estudantes com olhos vendados vivem dia de deficiente visual

publicado: 04/12/2017 13h14 última modificação: 06/12/2017 09h36

Por: Bartolomeu de Oliveira - jornalista do Campus Maragogi

Um dia de aula sem a visão. Essa foi a experiência vivenciada por estudantes do curso técnico de Agroecologia do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), campus Maragogi, nesta segunda-feira (4). Os alunos participaram da aula de Filosofia com os olhos vendados para sentirem as dificuldades enfrentadas na sala de aula pelas pessoas que têm deficiência visual.

Para o estudante do 1º ano de Agroecologia, Adhemar Victor Ferreira, a aula diferenciada permitiu que ele e os colegas de sala percebessem que é preciso ajudar quem é deficiente a estudar, a chegar na sala de aula e a caminhar na cidade. “Com uma aula dessas, a gente fica no lugar de quem faz tudo sem ver. Estudar assim é difícil, imagina andar nas ruas? É preciso ter mais coisas para ajudar essas pessoas, como ter aquele piso especial”, declarou.

 O professor de Filosofia, Aloísio Antônio Bezerra de Carvalho, explicou que são necessárias atitudes respeitosas por parte dos estudantes e comunidade para fazer a inclusão social das pessoas com deficiência. Para ele, isso tem ligação com comportamentos éticos. “Estamos falando na sala de aula sobre ética e respeito, ética e inclusão, ética e dever na escola, ética e liberdade, ética e felicidade”, comentou.

 Há dois anos o Ifal vem trabalhando com o Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Específicas (Napne). No Campus Maragogi, o Núcleo foi responsável pela organização da aula desta segunda-feira. “O Núcleo está sendo reestruturado e está organizando outras ações inclusivas para esse público. Atividades como a dessa segunda-feira fazem com que os alunos conheçam o Napne e se engajem na causa”, afirmou a coordenadora do Núcleo, Adriane Teixeira Baracho.

A aula desta segunda-feira foi alusiva ao Dia Internacional do Portador de Deficiência, que é 3 de dezembro. Também fez parte da organização do evento a técnica em Assuntos Educacionais, Louise Tanajura Ramos.

registrado em: