Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Colégio de Dirigentes analisa perspectivas para o Ifal

Notícias

Colégio de Dirigentes analisa perspectivas para o Ifal

Oferta de cursos novos dentro do Plano de Desenvolvimento Institucional vai ser discutida em nova reunião

por Elaine Rodrigues publicado: 08/08/2019 16h21 última modificação: 10/08/2019 07h43
Exibir carrossel de imagens Reunião do Colégio de Dirigentes ocorrida na Reitoria

Reunião do Colégio de Dirigentes ocorrida na Reitoria

A primeira reunião do Colégio de Dirigentes com o reitor Carlos Guedes foi marcada por uma extensa pauta. Informes de interesse dos campi, alinhamento entre os pró-reitores e os diretores-gerais e análises sobre o cenário da educação no Brasil e as perspectivas para o Instituto Federal de Alagoas foram discutidos nessa quarta-feira, 7, na Reitoria, em Maceió.

Um dos pontos analisados foi o contingenciamento de recursos feito pelo Ministério da Educação. A situação preocupa os gestores e a equipe de gestão vem tomando medidas para garantir o funcionamento do Ifal sem prejuízo a estudantes e servidores. No entanto, por conta deste cenário, e a responsabilidade em estruturar e oferecer melhores condições aos cursos já ofertados, a instituição estuda com cuidado a previsão do início de novos cursos no Plano de Desenvolvimento Institucional 2019-2023.

Uma análise inicial feita por um comitê com todas as Pró-Reitorias e a representação dos diretores-gerais foi apresentada ao Colégio de Dirigentes. O material foi construído com base nos critérios da lei de criação dos Institutos Federais, a infraestrutura oferecida, o quadro de docentes e o quadro de técnicos. O assunto volta a ser discutido em uma nova reunião do Colégio de Dirigentes, que vai acontecer na próxima quarta-feira, 14.

Diretores-gerais e equipe de gestão na reunião do Colégio de DirigentesOutro ponto de pauta foi a reestruturação dos cursos técnicos integrados ao nível médio. O processo começou em 2016 e, no ano passado, quatro projetos-piloto foram iniciados nos campi de Coruripe e Penedo. As discussões sobre a mudança vem ocorrendo em todos os campi, com a participação dos professores e, de acordo com a Pró-Reitoria de Ensino, não é apenas uma diminuição de carga horária, mas uma mudança de organização curricular. No dia 22 de agosto, está marcada uma reunião da Comissão Central que estuda este processo. A expectativa é de que em 2020 todos os cursos ofertados pela instituição sigam a nova proposta e continuem a oferecer qualidade na formação dos estudantes.

“O diálogo vai ser o foco desta gestão. Vamos conversar sempre com a comunidade acadêmica e agir com muita responsabilidade para continuarmos trabalhando na educação profissional, científica e tecnológica em Alagoas”, ressaltou Carlos Guedes.

Atualmente, o Ifal oferece 244 cursos, 184 deles presenciais nos 16 campi da instituição, que alcançam todas as regiões do estado.

registrado em: