Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Cepe aprova 31 planos pedagógicos dos cursos técnicos integrados ofertados pelo Ifal

Notícias

Cepe aprova 31 planos pedagógicos dos cursos técnicos integrados ofertados pelo Ifal

publicado: 20/12/2019 22h47 última modificação: 26/12/2019 13h21

Por Jhonathan Pino e Roberta Rocha - jornalistas

Nesta sexta-feira, 20, foi finalizado o processo de aprovação dos 31 planos pedagógicos dos cursos técnicos integrados ao Ensino médio, a serem ofertados pelo Instituto Federal de Alagoas (Ifal), a partir de 2020. Foram dois dias seguidos de atividades de apreciação dos projetos realizados pelos membros do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe).

Entre as principais mudanças em relação aos cursos já ofertados pela instituição estão a redução do tempo para a finalização dos cursos, de quatro para três anos, e a integração curricular das disciplinas de formação geral e técnica, visando atender às demandas do mundo do trabalho.

Presente a atividade, a pró-reitora de Ensino, Cledilma Costa, pontuou que foram apresentados, ao longo dos dois dias, o resultado de cinco meses de intensos trabalhos em busca do fortalecimento dos cursos ofertados pela instituição.
“Somos uma instituição centenária e formos criados inicialmente para a oferta do ensino técnico e é visando atender a isso que aceitamos o desafio de repensar a oferta desses cursos, ao longo desses últimos meses”, pontuou.

Para a discussão e planejamento desses projetos foram criadas uma comissão de reestruturação dos cursos integrados, além de uma comissão ampliada da própria Pró-reitoria de Ensino (Proen). Conforme a dirigente, o resultado final é satisfatório. “Os novos planos atenderam aos normativos nacionais e às demandas da própria sociedade, sem que isso significasse o sobrecarregamento, ou a precarização do trabalho dos servidores”.

Reunião CepeCom a finalização dos trabalhos na tarde desta sexta-feira, o reitor Carlos Guedes falou do esforço do grupo envolvido no processo de reestruturação dos cursos técnicos integrados e na aprovação dos respectivos planos pedagógicos para alcançar o que ele chamou de salto de qualidade na oferta da instituição. "Um desafio que só foi possível porque temos uma equipe extremamente dedicada". 

Os ajustes curriculares voltados a comportar a alteração na duração dos cursos técnicos integrados para 3 anos foram discutidos, de acordo com a pró-reitora de Ensino, de fato, para ressignificar e fortalecer a oferta institucional. "Não se trata de compressão. Muito mais que suprimir, condensar, nos voltamos a repensar a oferta integrada. O egresso do curso sairá com a formação profissional e formação geral em uma perspectiva mais articulada, para atender as demandas do mundo do trabalho de forma mais dinâmica e efetiva", acrescentou.

Os debates sobre a reestruturação dos cursos iniciaram em 2016, a partir de ações formativas que envolveram realização de encontros com temas pertinentes ao currículo integrado, seminários sobre a reforma do ensino médio, discussões nos campi do Ifal, entre outras atividades. No dia 16 de agosto deste ano, o Cepe aprovou a minuta 34 estabelecendo as diretrizes institucionais para os cursos técnicos integrados, com alteração na duração dos cursos para três anos.

O Conselho Superior do Ifal aprovou a reestruturação dos cursos técnicos integrados ao ensino médio em seguida, no dia 20 de setembro. Com a medida, e a certeza de que os cursos passariam pela reorganização curricular que altera o Plano Pedagógico do Curso, a comissão central do Ifal e as comissões locais de cada campus que debatiam o assunto desde 2018, aceleraram os trabalhos, culminando na aprovação dos 31 planos pedagógicos ocorrida nesta sexta-feira. 

"O Ifal ganha muito. O que está acontecendo é um marco. O processo de mobilização das pessoas aconteceu. E conseguimos concluir com sucesso porque temos um Cepe corajoso, disposto e que entendeu que era possível dar conta desse processo", finalizou Cledilma Costa.

Os planos pedagógicos aprovados estarão disponíveis no site institucional quando as alterações solicitadas pelos conselheiros forem incorporadas às propostas iniciais. Dos 31, três correspondem a novas ofertas de cursos; são eles, Biotecnologia no Campus Batalha, Desenvolvimento de sistemas no Campus Maceió e Agropecuária no Campus Piranhas.

Reunião Cepe

registrado em: , ,