Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Aula inaugural inicia nova turma de mestrado em Educação Profissional do Ifal

Notícias

Aula inaugural inicia nova turma de mestrado em Educação Profissional do Ifal

por Gerônimo Vicente - jornalista publicado: 09/08/2019 17h21 última modificação: 13/08/2019 12h38
Exibir carrossel de imagens Gerônimo Vicente Turma 2019 do mestrado Profept Ifal

Turma 2019 do mestrado Profept Ifal

Os aprovados no mestrado em Educação Profissional participaram na manhã desta sexta-feira (9) da aula inaugural no campus Benedito Bentes do Instituto Federal de Alagoas (Ifal). O curso é ofertado por meio do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (Profept), que disponibilizou 906 vagas em todo o país. O processo seletivo contou com a presença de 34.662 candidatos distribuídos em 45 instituições integrantes da Rede Federal de ensino. No Ifal foram ofertadas 24 vagas, 50% para servidores efetivos. 

Cledilma Costa, pró-reitora de Ensino

A solenidade contou com a participação dos dirigentes do Ifal, dos professores, dos novos mestrandos e dos integrantes da primeira turma iniciada em 2018. A mesa de honra da solenidade foi composta pelo reitor do Ifal, Carlos Guedes, pela pró-reitora de Ensino, Cledilma Costa, pelo diretor-geral do Campus Benedito Bentes, Alexandre Bonfim, pela chefe de Departamento de Articulação de Ensino, Regina Brasileiro  que representou a pró-reitora de Pesquisa e Inovação, Eunice Palmeira, pelo chefe do Departamento de Ensino, Pesquisa e Extensão, Paulo Manhas, pela chefe do Departamento de Administração, Paula Pradines, pelo coordenador do mestrado, Ricardo Cavalcante, e pela jornalista Gabriela Rodrigues, representante dos mestrandos e integrante da primeira turma do curso.

O coordenador do mestrado, Ricardo Jorge Cavalcante, abriu a série de discursos lembrando o desafio de se fazer uma pós-graduação pública no cenário da educação brasileira. Para ele, o que evidenciou essa dificuldade foi a acirrada concorrência registrada no Ifal, de 999 candidatos para somente 24 vagas. “O mestrado ou o doutorado é um projeto de vida para atender os nossos anseios, pois através dele contribuímos para reduzir as desigualdades sociais em um estado que, historicamente, amarga muitas injustiças. Vocês são vitoriosos. Nesse espaço tentaremos estreitar muitos laços em prol de uma sociedade igualitária, mais justa e menos intolerante”, disse o professor.

Alexandre Bonfim, diretor-geral do Campus Benedito BentesO diretor-geral do campus Alexandre Bonfim declarou que a palavra ideal durante o ato solene era vitória, pela grande concorrência na disputa por uma das 24 vagas oferecidas pelo Ifal. Para o diretor, o mestrado é fundamental na carreira profissional para os servidores  técnicos administrativos dentro do quadro funcional e para abrir portas no mercado.

A pró-reitora de Ensino, Cledilma Costa, disse que, apesar  da conquista do mestrado pelos aprovados, o acesso à educação ainda é uma grande dificuldade e exemplificou que durante o Profept 2019 no Ifal,  cerca de 970 candidatos ficaram de fora. Ela destacou que os futuros mestres em Educação Profissional terão muito a contribuir com a instituição na  formalização de novas propostas de acesso ao ensino público de qualidade, ampliando a discussão nessa área no tocante, principalmente à educação técnica integrada. “Essa é a nossa esperança em um momento tão difícil. O ideal é o diálogo no ensino, na pesquisa e na articulação de saberes”, destacou a dirigente.

O reitor Carlos Guedes declarou ser uma satisfação em participar da primeira solenidade oficial e em fazer a primeira visita a um campus depois da posse no cargo. Ele ressaltou ter pela frente uma grande responsabilidade diante de um momento tão difícil. “Mas garanto que em quatro anos entregaremos uma instituição melhor”, prometeu. 

Durante o discurso, o reitor lembrou que servidores de dez campi do Ifal foram aprovados, o que para ele, é uma evidência da diversidade de conhecimento entre o quadro funcional do Ifal. “É sinal de que avançamos na qualidade dos campi, na quantidade de alunos e de servidores, e na qualidade de mais de 200 cursos ofertados. Partimos agora para os desafios estabelecidos na nossa missão institucional. A pergunta é qual será o caminho? É preciso simplificar os procedimentos para que possamos cumprir essas metas. E são possibilidades como essa que podem nos ajudar a fazer uma gestão melhor”, acrescentou o reitor.

Tuma de mestrandos do Profept Ifal 2019

Aula inaugural

Depois da abertura solene do curso de mestrado, os professores Fábio Castilho, Beatriz Medeiros e Rossana Gaia participaram de uma mesa-redonda sobre o tema Trabalho e Educação Profissional. Castilho é professor, mestre, doutor e pós-doutor em História do campus Marechal Deodoro. Beatriz Medeiros é graduada em Ciências Sociais, mestre em Geografia e doutora em Sociologia e Rossana Gaia é graduada em Comunicação Social - habilitação Jornalismo, é mestre em Educação Popular e doutora em Linguística.

Fábio Castilho fez uma exposição sobre as disciplinas aplicadas durante o mestrado, além de discorrer sobre a linha de pesquisa a ser apresentada ao mestrandos. Beatriz Medeiros explicou a relação do trabalho e a educação no passado e  no mundo moderno e Rossana Gaia sobre o conhecimento da pesquisa, da teoria à empiria.

registrado em: ,