Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Aluno do Campus Satuba é pioneiro de Alagoas em projeto internacional Lapassion

Notícias

Aluno do Campus Satuba é pioneiro de Alagoas em projeto internacional Lapassion

por Jhonathan Pino - jornalista publicado: 11/03/2019 09h57 última modificação: 14/03/2019 14h51

No próximo domingo, 17, um aluno do Curso Superior de Tecnologia em Lacticínios, do Campus Satuba, irá embarcar para São Luís, para que, nas próximas dez semanas, possa trabalhar em soluções multidisciplinares, visando a melhora dos indicadores sociais do estado do Maranhão. Kristhyan Davinny será o primeiro representante do Instituto Federal de Alagoas (Ifal) a participar do Projeto Latin America Practices and Soft Skills for an Innovation Oriented Network (Lapassion), que faz parte do programa de capacitação internacional Erasmus + Capacity Building Program e envolve a participação de treze instituições de ensino, sendo cinco do Brasil.

Até o dia 23 de maio, o estudante atuará ao lado de alunos dos institutos federais de Goiás (IFG), Triângulo Mineiro (IFTM), Sul-riograndense (IFSul), Amazonas (IFAM) e do Instituto anfitrião, do Maranhão (IFMa). Além disso, ele conhecerá a realidade daquele estado e compartilhará experiências com alunos de instituições do Chile, Uruguai, Espanha, Finlândia e de Portugal, sempre mediados por professores do IFMa, que atuarão como coachings. Também será a primeira vez que o programa será realizado no país.

O objetivo Lapassion é desenvolver projetos multidisciplinares que possuam como características principais o atendimento de demandas da comunidade, resultados de ideias inovadoras e que visem à criação de novos protótipos, produtos e serviços, envolvendo domínios de conhecimento diferentes e ainda priorizando o desenvolvimento de habilidades como trabalho em equipe, liderança, gerenciamento de conflitos, negociação, etc. Neste ano, a temática definida para orientar as atividades das equipes é "Melhorando o IDH do Maranhão”.

Kristhyan afirmou que o Lapassion é sua estreia em uma atividade acadêmica, fora de Alagoas, mas ele leva um pouco da experiência que teve nos últimos dois anos com o Núcleo de Divulgação Científica e atuando como voluntário de um projeto de iniciação científica, práticas desenvolvidas no Campus Satuba.

O estudante de Lacticínios disse que descobriu o programa internacional a partir do próprio centro acadêmico da unidade, do qual também faz parte. “Eu resolvi participar do Lapassion porque é uma oportunidade de desenvolver meus conhecimentos e estender o nome do Instituto para outros lugares. Como eu já tinha mais tempo na língua inglesa e o edital cobrava esse conhecimento, então fui chamado pelo centro acadêmico para me inscrever”, recorda-se.

Para participar do programa, além de sua desenvoltura na língua inglesa, Kristhyan passou por uma seleção dentro do Ifal, onde foi analisado seu desempenho acadêmico. Ele disse que está recebendo orientação da Coordenação de Relações Internacionais, como também do coordenador de seu curso, mas achou interessante como o Ifal deu a liberdade para que escolhesse os horários dos voos e a sua estadia. O estudante receberá uma bolsa do Instituto, no valor de R$ 5 mil, para que possa administrar o custeamento de suas despesas com moradia, alimentação e transportes.

“Já estamos conversando entre nós, participantes do Lapassion, para dividirmos o local em que vamos ficar, mas, como falo português, eu mesmo estou fazendo os contatos com os proprietários”, detalhou Kristhyan.

registrado em: ,