Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Inauguração do Espaço 4.0 do Ifal Viçosa reúne membros do poder público na Zona da Mata
conteúdo

Notícias

Inauguração do Espaço 4.0 do Ifal Viçosa reúne membros do poder público na Zona da Mata

Solenidade marca o início da qualificação de jovens para tecnologias 4.0 na região

por Jhonathan Pino publicado: 18/02/2022 18h48, última modificação: 19/02/2022 15h41
Exibir carrossel de imagens
  • "> Descerramento de faixa do Espaço 4.0 teve a participação do senador Rodrigo Cunha e membros do poder executivo.JPG
  • "> Ambiente interno do contêiner.JPG
  • "> As alunas do Campus Viçosa, Maria Rayssa e Cecília Milena irão atuar como monitoras do Espaço 4.0.JPG
  • "> Coordenadores do projeto, monitores e gestores do Ifal em frente ao contêiner do Espaço 4.0.JPG
  • "> Grupo de flautas da Escola de Artes e Música Sabalangá se apresentou em evento de inauguração.JPG
  • "> Laboratório está equipado com quatro impressoras 3D.JPG
  • "> Eunice Palmeira pontuou que programa é capaz de formar mão de obra, estimular o empreendedorismo e desenvolver pesquisas qualificadas.JPG
  • "> Representando os monitores, Rayanne Hortência espera aterrissagem do drone, juntamente com o senador Rodrigo Cunha.JPG
  • "> Representantes do poder executivo do Município de Viçosa fizeram visita ao laboratório juntamente com o senador Rodrigo Cunha.JPG
  • "> Senador Rodrigo Cunha ouve trajetórias dos alunos que irão atuar como monitores.JPG
  • "> Solenidade de inauguração foi realizada no auditório do Centro de Formação de Viçosa.JPG
  • "> Valdomiro Odilon pontuou que a formação do Ifal é reconhecida pela capacidade de transformar vidas.JPG
  • "> Senador Rodrigo Cunha com alunos que atuarão como monitores do Espaço 4.0, no Campus Viçosa.JPG
  • "> Gerson Vicente lembrou que programas como esses visam a atender um público de jovens, que representa um quarto da população brasileira.JPG

O terceiro contêiner do Programa Espaço 4.0 do Instituto Federal de Alagoas (Ifal) foi entregue à região da Zona da Mata, nesta sexta-feira (18). Desta vez foi o Campus Viçosa que pôde apresentar à sociedade alagoana o equipamento que servirá de espaço para a capacitação de jovens de 15 a 29 anos em situação de vulnerabilidade socioeconômica, para atuarem na produção de protótipos e soluções de alta tecnologia.

Apesar da inauguração ter ocorrido agora, os alunos selecionados para serem monitores do laboratório no Campus já estavam há três semanas participando da instalação de impressoras 3D, tablets, computadores, kits de internet das coisas e de robótica educacional e drones. Para a maior parte deles, esses eram os primeiros momentos em que lidavam com aquele tipo de material, por isso contavam com o auxílio dos coordenadores do projeto no Ifal, Joannes Emmanuel, Cassiano Henrique e Renata Pereira.As alunas do Campus Viçosa, Maria Rayssa e Cecília Milena irão atuar como monitoras do Espaço 4.0.JPG

“Esse momento foi de extrema importância, porque a gente conseguiu aprender a manipular estes equipamentos, que sejam drones, impressoras 3D, lâmpadas de LED, com alta tecnologia. Montamos isso em equipe e pudemos aprender a mexer um pouco em tudo”, comenta a monitora e aluna do curso de Informática para Internet, Maria Rayssa.

Ela estava ao lado de Cecília Milena, outra aluna da unidade selecionada, que irá atuar como monitora do Espaço. A estudante disse que as tecnologias trazidas são inéditas na região. “É algo que a gente nunca trabalhou, algo muito novo e que provavelmente seremos os primeiros a ter o contato, em Viçosa. Então, toda a nossa comunidade evolui com a chegada delas”, pontuou.Valdomiro Odilon pontuou que a formação do Ifal é reconhecida pela capacidade de transformar vidas.JPG

Para o diretor do Campus Viçosa, Valdomiro Odilon, a comunidade ganha com a formação de profissionais mais qualificados para atuar no mercado.

“O campus passa a oferecer para essa região – que inclui Viçosa, Cajueiro, Capela, Mar Vermelho, Paulo Jacinto e Pindoba – uma formação de inovação tecnológica. A emoção é muito grande, porque no país serão apenas cinco cidades que receberão os laboratórios neste formato, em contêineres, e nós seremos em deles”, pontuou.

Financiamento a partir de emendas federais

Valdomiro reforça que a decisão da vinda de um laboratório para a cidade foi compartilhada entre a Pró-reitoria de Gestão de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (PRPPI) e o senador da república, Rodrigo Cunha, que direcionou a maior parte dos R$ 1,2 milhões, em emendas parlamentares, a ser investido pelo programa. O representante do poder legislativo brasileiro fez questão de ir às três solenidades de inauguração no estado.Representando os monitores, Rayanne Hortência espera aterrissagem do drone, juntamente com o senador Rodrigo Cunha.JPG

“O Ifal é um modelo na gestão de recursos públicos, no estado de Alagoas. Estou trabalhando junto ao reitor Carlos Guedes e à pró-reitora, Eunice Palmeira, para que todas as unidades sejam beneficiadas por iniciativas como esta, voltadas à inovação. A escolha de Viçosa para esse laboratório é porque sei que a cidade é referência na região e queremos que ela também seja um polo de inovação”, pontuou o senador.

Além de Rodrigo Cunha, a solenidade contou com os prefeitos de Viçosa e Cajueiro, respectivamente João Victor Calheiros e Lucila Toledo; de representantes de secretarias dos municípios da região, além da Secretaria Nacional da Juventude, Gerson Vicente de Paula. Ligada ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, é da secretaria a autoria do programa que visa qualificar profissionais para atuar em setores de inovação no país.Gerson Vicente lembrou que programas como esses visam a atender um público de jovens, que representa um quarto da população brasileira.JPG

“Os institutos federais têm sido parceiros de primeira ordem na entrega de equipamentos, junto à Secretaria Nacional da Juventude, é importante que vocês sejam parceiros, porque são vocês que vão qualificar e promover a inclusão produtiva destes jovens”, pontuou o diretor do Departamento de Políticas Temáticas dos Direitos da Juventude, Gerson Vicente.

Para o reitor, Carlos Guedes, a parceria entre municípios, o Ifal e o governo federal é o primeiro passo para a transformação da realidade de Alagoas. “Somos um dos estados com um dos maiores índices de pobreza no país, com o terceiro pior nível no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), similar ao Iraque. Grande parte da população do estado é beneficiária do Auxílio Brasil, um país ainda cheio de desigualdades e preconceitos. Só com a educação e qualificação profissional de nossos jovens para o mundo do trabalho, é possível mudar isso”, pontuou gestor máximo do Ifal.Coordenadores do projeto, monitores e gestores do Ifal em frente ao contêiner do Espaço 4.0.JPG

Após Palmeira dos Índios, Maragogi e Viçosa, as unidades do Ifal de Arapiraca e São Miguel dos Campos serão as próximas a receber os laboratórios, no formato de contêineres, do Espaço 4.0. Em todos eles, a seleção e formação dos jovens devem começar no mês de abril.

“É uma iniciativa que está acontecendo em tempo real, com o envolvimento da comunidade. A perspectiva é iniciar os cursos o mais breve possível. Já fizemos a seleção dos monitores que irão atuar neles e agora estamos na fase final da seleção dos docentes, a partir de um edital que será lançado na próxima semana. A partir daí, nós vamos partir para a seleção dos alunos, entre o final de março e o início de abril. Nossa previsão é iniciarmos os primeiros cursos a serem desenvolvidos entre 25 de abril deste ano e 24 de abril de 2023, contemplando cerca de 200 alunos para cada unidade atendidas ou quase 1200 alunos contemplados nesse primeiro ano”, detalhou um dos coordenadores do Programa no Ifal, Joannes Emmanuel.