Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Performances de estudantes de contação de histórias do Novos Caminhos são reunidas em vídeo; confira
conteúdo

Notícias

Performances de estudantes de contação de histórias do Novos Caminhos são reunidas em vídeo; confira

por Roberta Rocha publicado: 09/10/2020 07h54, última modificação: 09/10/2020 10h06

Era uma vez uma instituição que pactuou com o governo federal a execução de um programa voltado à oferta de cursos gratuitos de formação inicial e continuada totalmente on-line, para atender gente de todo o país. A ideia surgiu porque um vírus mortal andava à solta, impedindo os encontros presenciais. A partir daí, pela tela do computador, mais de 3.600 rostos se integraram à missão de enfrentar os tempos difíceis de isolamento armados de novos conhecimentos e capacitação profissional.

O enredo da criação e da implantação do programa Novos Caminhos do Instituto Federal de Alagoas - Ifal foi apresentando em um único parágrafo, acima. E a inspiração para esse formato veio da prática "1 minuto em casa", articulada pela professora Ana Carolina Abreu, que propôs aos estudantes, na primeira disciplina do curso de Contação de histórias do programa, contarem suas próprias histórias em vídeos de um minuto de duração.

Professora do curso de contação de históriasO exercício teve "final feliz": as performances foram reunidas em uma produção audiovisual disponibilizada no canal da instituição no Youtube. "Um dos objetivos foi desenvolver a autoetnografia [técnica que usa autorreflexão e escrita para explorar experiências pessoais] enquanto metodologia para a prática de contação de histórias. Isso por que os recursos internos (elementos de significação) são os primeiros a serem despertados por nós. Depois sim, convidamos os recursos externos como o figurino, a máscara, a maquiagem, a musicalização, os objetos cênicos etc, para entrar para a (nossa) história", explica a docente idealizadora do projeto.

Com quase duas décadas de atuação como contadora de histórias e doutorado em Artes Cênicas com cotutela em Antropologia, Ana Carolina aplicou seus conhecimentos para incentivar o alunado a buscar um olhar ampliado ao contar a própria história, levando em conta suas ancestralidades, bem como contextos sociais, históricos, culturais e econômicos. "Quais experiências, pessoas, cheiros, sons, músicas, histórias memoriadas, relembradas os tocaram? As que remexeram o coração foram elaboradas e se transformaram no '1 minuto em casa'", .

Aluna do curso de contação de históriasA participação na atividade era voluntária. Entre as pessoas matriculadas no curso, Jaqueline Calazans, do Rio de Janeiro, foi uma das que gravaram vídeo contando a própria história. De acordo com ela, a experiência foi transformadora, assim como o curso em si. "A arte me transformou, esse curso revolucionou a minha vida, me deu uma injeção de ânimo. Eu nem sabia que eu tinha alma de contadora de histórias. Foi mágico", afirma a estudante, que soube das vagas no Novos Caminhos do Ifal por uma plataforma de notícias na internet.

Em um áudio enviado para a produção desta notícia, a futura profissional de contação de histórias relatou, com a entonação e o fundo musical típicos da arte da contação, como ocorreu o projeto da gravação em 60 segundos. "E um dia, vários vídeos foram criados e comentários mil surgiram, E essas almas [de contadores de histórias] começaram a despertar, criaram vida e adquiriram formas e, acreditem, as mais lindas possíveis", definiu.

Além de Jaqueline, outros 37 discentes estão concluindo o curso do Novos Caminhos - Ifal. Para a professora Ana Carolina Abreu, que atuou com os docentes Rivanildo Matos e Meijores Tenório na formação desses profissionais, a liberdade de planejamento das aulas ofertada pelo programa possibilitou "criar atividades, projetos e práticas avaliativas que fogem das maneiras tradicionais de fruir, praticar e refletir a arte e a educação" e isso contribuiu para dar vazão à entrega, à pluralidade cultural e de saberes dos estudantes participantes. É essa multiplicidade que, segundo ela, pode ser vista nos vídeos produzidos.

Confira aqui: