Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Pesquisa de enriquecimento de pães, com casca de frutas, é premiado em evento regional

Notícias

Pesquisa de enriquecimento de pães, com casca de frutas, é premiado em evento regional

por Jhonathan Pino - jornalista publicado: 06/12/2018 09h46 última modificação: 06/12/2018 12h17

Uma pesquisa desenvolvida pelo Campus Batalha, do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), foi um dos vencedores do 22º Congresso Norte/Nordeste de Pesquisa e Inovação (Connepi), realizado entre os dias 27 e 30 de novembro, em Recife. O trabalho de iniciação científica, denominado "Caracterização físico-química de pão de leite enriquecido com farinha das cascas das spondias” conseguiu o prêmio de Melhor Pôster do evento, na categoria de Ciências Agrárias.

Sob a coordenação da professora Danielle Martins Lemos, a pesquisa utilizou de cascas desidratadas de seriguela e umbu, para enriquecer o pão produzido dentro da unidade. Os alunos Filipe de Oliveira Melo, Vitória de Carvalho Silva, Rayane Silva Nunes, Flavia Natalina Gomes César Santos, além do docente do Campus Maceió, Jonas dos Santos Sousa, participaram do processo de desidratação das cascas, realizado em laboratórios dos campi Maceió e Batalha.

As cascas ficaram 48h dentro de estufas, a 70°C. Foram trituradas em liquidificador e armazenadas, até a elaboração dos pães. No desenvolvimento das análises, também foram feitas as pesagens dos ingredientes e a mistura manual, com a adição dos resíduos na fabricação de pães. Além disso foram verificados o teor de água e sólidos totais, pH, acidez total e carotenoides.

Entre os resultados das análises, foi possível perceber algumas  vantagens que a farinha dos resíduos das cascas destas frutas proporcionou ao pão.  A coordenadora do projeto enfatizou que a partir do método, os resíduos “que praticamente não tinham nenhum valor econômico, surgiram como opção para elaboração de produtos alimentícios de valor econômico agregado”.

Daniele ainda lembra que o enriquecimento dos pães poderia ser realizada a partir de cascas de outras frutas, como goiaba, manga, cajá, maçã e uva. Todas elas são classificadas como spondias, uma espécime de flora endêmica na caatinga e com grande potencial agroindustrial. Se aplicado na indústria, atenderia a grande parte da população, com o enriquecimento de sua alimentação, ”já que o pão é um dos alimentos mais difundidos, constituindo uma das principais fontes calóricas da dieta do brasileiro”, enfatizou.

registrado em: ,