Você está aqui: Página Inicial > Campus > Site > Piranhas Notícias > Setor de enfermagem passa a atender também no período noturno

Notícias

Setor de enfermagem passa a atender também no período noturno

por Rhamayana Barreto publicado: 10/05/2018 13h27 última modificação: 11/05/2018 12h18

Desde o início de 2018, o Ifal Piranhas conta com uma equipe de enfermagem composta por dois técnicos de enfermagem, Alessandra Vieira e Erick Gomes, e a enfermeira, Jéssica Tenório. A equipe tem desenvolvido atividades de prevenção e promoção de saúde, de forma integrada com os outros profissionais da assistência estudantil e equipe pedagógica, além de atendimento individual primário aos alunos. Até abril, o setor funcionava nos períodos matutino e vespertino, mas a partir de maio passa a funcionar também à noite em alguns dias da semana, conforme escala.

Até o momento, a equipe já realizou 221 atendimentos e os principais acometimentos são ansiedade, depressão, isolamento, taquicardia, dor, náuseas, vômitos, diarreia, epigastralgia, dor de cabeça, cólicas menstruais, acidente, queda e trauma físico. “No tocante aos atendimentos primários, estamos atuando mediante as necessidades de saúde que o discente apresenta, verificando os sinais vitais, mantendo em observação e repouso e utilizando das práticas integrativas e complementares para diminuição da dor e/ou outros sintomas. De maneira geral, prestamos os primeiros atendimentos e, se necessário, encaminhamos os discentes ao serviço de saúde da rede municipal”, explica a enfermeira Jéssica Tenório.Aluna em atendimento de auriculoterapia

No campo das práticas integrativas e complementares, a equipe conta o trabalho da técnica de enfermagem do campus, Alessandra Vieira, com a auriculoterapia, técnica de estimulação de pontos específicos da orelha (geralmente por meio do uso de sementes vegetais esféricas aderidas à pele). Segundo Alessandra, a prática é associada à medicina tradicional chinesa e, nas últimas décadas, vem-se acumulando conhecimentos científicos sobre a conexão dessa estimulação com locais do corpo e funções do organismo.Auriculoterapia: técnica de estimulação de pontos específicos da orelha

“A terapia auricular oferece diversos benefícios analgésicos, equilibrantes e relaxantes, mas o maior de todos é, sem dúvida, a forma natural como atua, sem a adição de qualquer tipo de droga ou química capaz de tornar a pessoa dependente”, afirma Alessandra. No Campus, atualmente, 45 alunos e 15 servidores estão sendo atendidos por Alessandra com essa prática. Os pacientes procuram aliviar sintomas de ansiedade, estresse e dores musculares e articulares. Segundo a técnica, resposta tem sido positiva por partes dos que estão seguindo o tratamento.