Você está aqui: Página Inicial > Campus > Site > Piranhas Notícias > Homenagem às mães de toda a comunidade escolar

Notícias

Homenagem às mães de toda a comunidade escolar

publicado: 12/05/2018 21h39 última modificação: 12/05/2018 22h49

O Ifal Piranhas tem, em seu quadro de professores e servidores, muitas pessoas que moram a longas distâncias de Piranhas, entre elas, mães, que lidam com a saudade de seus filhos e se sacrificam por amor a eles e à educação. Algumas dessas mães mudaram-se para a cidade com seus filhos e dedicam-se à maternidade sem contar com a rede de apoio que, muitas vezes, a família oferece. Cada uma com sua história e experiência materna, mas todas com esse amor incondicional em comum, enfrentando os desafios da maternidade e lutando todos os dias pelo bem dos seus filhos. O Ifal Piranhas parabeniza a todas as mães servidoras, às nossas mães alunas e às mães dos nossos alunos pela capacidade de se doar pelo outro, de amar sem limites e por tudo que enfrentam todos os dias pela felicidade e proteção dos seus filhos. Para representar esse amor e todas as mães da nossa comunidade escolar, compartilhamos a carta da professora de Agroindústria e mãezona, Maria Cecília, para o seu filho João Marcelo, portador do transtorno espectro autista .

 

 

De: Maria Cecília

Para: João Marcelo

 

“Mãe”... Essa palavra nasce na concepção de um filho, mas se constrói, diariamente, fruto de muita dedicação, amor e cuidado. A maternidade não se resume a gerar, parir ou aleitar, mas em viver para o outro voluntariamente e gratuitamente, pela eternidade de cada segundo. Contudo, ainda assim, é difícil descrever tal ofício divino, apenas vivê-lo intensamente a cada dia.

Meu filho, aprendo com você a cada dia a ser um ser humano melhor, alguém que valoriza mais atos do que palavras, e que a verdade está acima de tudo. Contigo eu entendo que cada pequeno passo é uma grande vitória e que o tempo de cada um deve ser sempre respeitado. Como eu gostaria de colocar em sua boca as palavras que você às vezes não consegue dizer, como um tão esperado “eu te amo”...  como gostaria de mudar todo o mundo para que você fosse melhor compreendido e respeitado!

Não consigo esquecer nenhum momento nosso, desde o dia que você nasceu. A sensação de te ver pela primeira vez, te amamentar, ver seu primeiro sorriso, te amparar na sua primeira queda. Tudo como uma mãe comum, até o dia do te diagnóstico... Autismo. Guardo na memória as lágrimas que escondi da sua vó, tentando poupá-la da dor. O medo que me roubou várias noites de sono e a busca desesperada por informação diante de algo tão assustador e desconhecido pra mim. Eu queria ser mais, eu queria ser tudo que você precisava, mas em vez disso eu era apenas a sua mãe. Porém, cada olhar seu me faz ser grata a Deus por ter me escolhido para ser sua mamãe.Maria Cecília e seu filho João Marcelo

O maior desafio foi entender seu jeito todo próprio de ser. Como lidar com as suas crises, como respeitar sua maneira de brincar e de comer. Como aprender a não desgrudar os olhos de você um segundo sequer, pois você não tem medo do perigo. Seu sorriso forçado e exagerado nas fotos! Ah... e quantas mordidas e hematomas (ai, essa parte dói!), quando você é contrariado... mas sei que nada disso é culpa sua.

Tudo o que eu quero agora é lhe dizer “obrigada”. Você, fonte da minha inspiração e garra, é meu sonho realizado, minha alegria. Nunca esqueça que você é um menino lindo, inteligente e com um futuro maravilhoso pela frente. Tudo o que peço a Deus é que possa viver muitos anos com saúde para te amar e amparar no que for necessário. Obrigada por me fazer compreender o real sentido de ser Mãe! E, nesse domingo, enquanto te abraçar e cheirar seus cabelos, vou pensar “você é o meu maior presente!”. Te amo. Agradeço também à minha mãe, Margarida, que cuida de você quando estou trabalhando com tanto amor e zelo. Ela é a super-mãe!

 "Ela é a super-mãe", diz Cecília sobre a avó de João Marcelo

Um Feliz Dia das Mães para todas as mães, em especial para as mães de crianças portadores do transtorno espectro autista e demais necessidades especiais, vivemos a maternidade em nome do amor infinito e incondicional.