Você está aqui: Página Inicial > Campus > Site > Piranhas Notícias > Alunos de Engenharia Agronômica ensinam manejo ecológico de doenças e pragas a agricultores do sertão

Notícias

Alunos de Engenharia Agronômica ensinam manejo ecológico de doenças e pragas a agricultores do sertão

por Roberta Rocha - jornalista publicado: 03/09/2019 14h44 última modificação: 03/09/2019 22h10

As práticas da aula de Fitopatologia do professor Almir Rogério têm gerado benefícios são só para os estudantes de Engenharia Agronômica do Campus Piranhas matriculados na disciplina, mas também para pequenos e médios agricultores da região sertaneja de Alagoas. No chamado "dia de campo", os graduandos vão acompanhados do docente a áreas de produção agrícola familiar para exercitar e transferir conhecimentos adquiridos em sala de aula. 

Foi o que aconteceu na última quinta-feira, 29, quando as atividades da turma do 6º período do curso ocorreram na propriedade do agricultor Manoel Aquino Araújo, localizada no distrito de Piau. "As parcerias são formadas para suprir demandas. Organizamos visitas técnicas onde os alunos interagem com produtores, levando informações acadêmicas e ensinando na prática como fazer e aplicar caldas naturais para prevenção e controle de doenças e insetos-pragas que causam prejuízos", detalhou Almir Rogério.

As ações visam reduzir os custos de produção agrícola, além de potencializar o cultivo agroecológico com a utilização de caldas feitas com materiais simples e facilmente encontrados no comércio, como enxofre, cal e sulfato de cobre. De acordo com o docente, a atuação de cunho educativo do grupo permite reduzir o uso de pesticidas e, consequentemente, de contaminações ambientais nas propriedades atendidas.

Participante do dia de campo pela primeira vez, o estudante Winandy Araújo Freire se surpreendeu com a possibilidade de ajudar, ao mesmo tempo, agricultores e o meio ambiente. "O produtor não conhecia nenhum produto agroecológico que pudesse resolver o problema dele na lavoura, doenças e pragas que afetam a palma. Por não ter assistência técnica, acabava comprando produtos químicos para aplicar na plantação. Nós ensinamos a ele como resolver o problema com fungos na palma de forma agroecológica, sem danificar o meio ambiente", contou. 

Durante a prática, a turma de graduandos do Campus Piranhas apresentou ao agricultor em questão a calda bordalesa, calda sulfocálcica e calda cúprica, todas misturas utilizadas para combater fungos e pragas que podem comprometer a produção.  Os estudantes demonstraram desde o passo a passo do preparo até as formas de aplicação. "Os agricultores atendidos são das regiões dos nossos discentes, fazem parte do contexto deles. Conversamos previamente com cada um, agendamos a visita, fazemos explanações teóricas e as práticas, ensinando-os", resumiu o professor-articulador da iniciativa.