Você está aqui: Página Inicial > Campus > Site > Piranhas Notícias > Estudantes mostram desenvoltura com idioma espanhol em evento temático

Notícias

Estudantes mostram desenvoltura com idioma espanhol em evento temático

"Noche de los muertos" ocorreu no saguão do bloco administrativo do Ifal Piranhas nesta quarta, 27

por Roberta Rocha - jornalista publicado: 29/11/2019 19h38 última modificação: 29/11/2019 19h42
Exibir carrossel de imagens Participantes precisaram explicar o significado, o cardápio e a decoração da festa em espanhol

Participantes precisaram explicar o significado, o cardápio e a decoração da festa em espanhol

Aprender o idioma por meio do contato com a cultura. Com essa proposta, a professora de espanhol do Campus Piranhas do Instituto Federal de Alagoas - Ifal, Neila Coelho, idealizou a segunda edição da "Noche de los muertos", uma reprodução da festa tradicional no México, declarada Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco. O evento foi construído por estudantes dos últimos anos dos cursos técnicos de Agroecologia e de Agroindústria da unidade de ensino e contou com música, culinária típica, práticas de oralidade da língua espanhol e a participação de convidados.

Noche de los muertosDesde o ano anterior, a iniciativa tem caráter avaliativo e integra a nota da disciplina de Língua Espanhola para as equipes participantes. Durante a festividade, um tribunal formado pelos docentes do Ifal Piranhas Enedina Souto, Diogo Souza, Ivis Claudino, Jailma Letícia e Pablo Fabrício analisou as vestimentas e maquiagem das equipes participantes, julgando critérios como cores, adornos e riqueza de detalhes, respectivamente.

Já nas apresentações de dança, foram levados em conta o ritmo, o aspecto fúnebre mexicano e a integralidade do grupo. Além disso, um representante de cada turma fez explanações, em espanhol, sobre o sentido e a importância da festa, os itens utilizados na decoração e o cardápio preparado para a ocasião.

Noche de los muertosSegundo a professora responsável, o evento dá oportunidade de estudar a língua do ponto de vista intercultural. "A importância desse momento é entender que a língua não tem só o aporte linguístico, mas a possibilidade de compreender a própria cultura a partir da cultura do outro. Observar a diferença cultural é observar a si mesmo", afirmou Neila Coelho. Para a profissional, a Noche de los muertos apresenta uma leitura bonita e alegre da morte, bem diferente dos costumes brasileiros, por isso, traz uma reflexão sobre como lidar com a perda de entes queridos. 

Noche de los muertosFantasiada de "noiva cadáver", a estudante 4º ano de Agroecologia do Ketna Andra comentou como a participação no evento, desde a concepção, aumentou o interesse da turma pela língua espanhola. A tradição começou a ser debatida em sala de aula há alguns meses e em meados de outubro, conforme ela, começaram os preparativos para o festejo no campus. "Foi bastante pesquisa sobre a celebração. A gente se empolgou bastante. Todo mundo estava na expectativa. E nesse tempo foi possível notar o avanço na fluência no idioma, a pronúncia, o vocabulário, prestar atenção como articular as sílabas, se interdentais ou não", contou, referindo-se aos treinamentos para as apresentações. 

Sobre a Noche de los Muertos - O ritual mais representativo da cultura mexicana envolve a crença de que as almas dos mortos regressam nesta noite do ano. Então os familiares e amigos se preparam para recebê-los com oferendas, como suas comidas e bebidas preferidas. Músicas, doces, flores, caveiras de açúcar e o tradicional "pão dos mortos" são outros elementos de destaque da festa.

Noche de los muertos