Você está aqui: Página Inicial > Campus > Site > Piranhas Notícias > Docentes do Ifal Piranhas publicam artigo na área de fotodinâmica em periódico internacional

Notícias

Docentes do Ifal Piranhas publicam artigo na área de fotodinâmica em periódico internacional

Parte da pesquisa foi desenvolvida no campus, em 2016

por Roberta Rocha - jornalista publicado: 01/10/2019 19h14 última modificação: 01/10/2019 22h50
Exibir carrossel de imagens Robenilson Ferreira utilizou contador de colônias nos testes

Robenilson Ferreira utilizou contador de colônias nos testes

Desde a última sexta-feira (27), quem visita o endereço eletrônico da revista internacional "Photochemical & Photobiological Sciences" pode acessar os resultados de uma pesquisa inovadora sobre o uso de sal de curcumina solúvel em água para descontaminação de queijo, por meio da inativação fotodinâmica da bactéria Staphylococcus aureus.  O artigo científico em questão tem entre os autores os docentes do Campus Piranhas Robenilson Ferreira e Francisco Rego Filho, além de outros pesquisadores de Alagoas e foi publicado no periódico de Qualis B1 na área de Fìsica, indicador referente à relevância da revista nessa área do conhecimento e à qualidade da produção intelectual.

A investigação que deu origem ao trabalho começou durante a realização do mestrado de Robenilson Ferreira. Na produção da dissertação, o docente usou o sal de curcumina para descontaminar a bactéria S. aureus de queijos e obteve eficiência de descontaminação altíssima, maior que em técnicas muito utilizadas, como a pasteurização, um processo de variação de temperatura para esterilizar alimentos.

Docente Robenilson FerreiraO pesquisador diluía o sal mencionado em determinada concentração e misturava ao queijo macerado, iluminava com luz e fazia contagem das bactérias antes e depois do procedimento. Os testes ocorreram primeiro em tubos de ensaio, depois no próprio queijo.

Robenilson escolheu o sal de curcumina por ser uma substância sensível à luz e com atividade antimicrobiana quando irradiado por luz. "É um agente usado para descontaminar bactérias e fungos, mas não é comumente utilizado para descontaminação de alimentos", explica Francisco Rego Filho, um dos participantes da pesquisa. A parceria entre os dois docentes de Física do Ifal Piranhas surgiu porque, na época de realização do estudo, eles eram orientados pela mesma professora da Universidade Federal de Alagoas, Maria Tereza de Araújo.

Professor Francisco Rego Filho comemorou a publicação da versão final do artigo"Parte do experimento foi realizada no Laboratório de Microbiologia do Campus Piranhas. É que, com os dados iniciais, percebemos que era preciso replicar o experimento mais vezes e aumentar o número de amostras", destaca Francisco. Nesse momento do processo, entrou a colaboração dos estudantes Ítalo Pinheiro e Claudiane Lima Cruz. Em 2016, ambos atuavam como bolsistas da professora Juliana de Oliveira Moraes, atualmente lotada no Campus Murici, e repetiram todos os métodos feitos por Robenilson, um maior número de vezes, para produzir estatísticas.

Nos últimos meses, os profissionais envolvidos na pesquisa se dedicaram à construção final do texto que foi aceito na "Photochemical & Photobiological Sciences". Com a publicação da versão definitiva do artigo, na última semana, o professor Francisco Rego Filho afirma que um ciclo foi fechado e deve ser comemorado. A obra está disponível em inglês neste link e no site da revista