Você está aqui: Página Inicial > Campus > Site > Palmeira dos Índios Notícias > Reitor pró-tempore empossa diretores-gerais eleitos pela comunidade

Notícias

Reitor pró-tempore empossa diretores-gerais eleitos pela comunidade

Outra cerimônia está marcada para a tarde desta quinta-feira (25) no campus Maceió

por Gerônimo Vicente - jornalista publicado: 25/04/2019 11h10 última modificação: 25/04/2019 11h47
Exibir carrossel de imagens Gerônimo Vicente Roberto Fernandes, pró-tempore Palmeira dos Índios

Roberto Fernandes, pró-tempore Palmeira dos Índios

Cinco meses depois do processo eleitoral que escolheu um  reitor e quinze diretores-gerais do Ifal (Instituto Federal de Alagoas), a configuração da nova gestão para o quadriênio 2019-2022 começou a ser desenhada com a solenidade de posse dos novos dirigentes dos campi, ocorrida na manhã de quarta-feira (24), no campus Palmeira dos Índios, e que será sequenciada na tarde desta quinta-feira (25), no campus Maceió. Na cerimônia foram empossados, de forma pró-tempore (provisória), os diretores Roberto Fernandes (Palmeira dos Índios), Felipe Thiago Souza (Penedo), Gilberto Neto (Santana do Ipanema) e Fábio Ribeiro (Arapiraca), todos escolhidos pela comunidade interna no pleito eleitoral ocorrido em novembro do ano passado.

Cerca  de 200 pessoas, entre dirigentes, servidores e estudantes participaram do evento  na unidade de ensino do agreste alagoano e que foi presidida pelo reitor Sérgio Teixeira, nomeado de forma pró-tempore pela Portaria 841 do Ministério da Educação, de 22 de abril deste ano. O titular do Ifal exercerá esse cargo, até que o reitor eleito, Carlos Guedes seja nomeado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, e empossado pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub. (mais explicação  no quadro Entenda).

Entenda
O  mandato  do reitor Sérgio Teixeira foi encerrado no dia 23 de abril de 2019  e passa a ser pró-tempore (provisório) até a nomeação, pelo presidente da República, do reitor eleito Carlos Guedes  .Os diretores-gerais também exercerão  mandatos provisórios até a transmissão de cargo do reitor pró-tempore para o reitor nomeado.

A mesa da cerimônia de posse foi composta pelo reitor pró-tempore Sérgio Teixeira, pelo reitor eleito, Carlos Guedes, pelos diretores-gerais pró-tempore empossados, pela diretora Ana Quitéria Menezes e pelo secretário de Educação de Palmeira dos Índios, Manassés Furtado Soares Filho.

A diretora-geral do campus anfitrião, Ana Quitéria Menezes ao fazer seu último discurso no cargo agradeceu  aos professores, servidores e alunos. “A vida nos tem reservado muitas coisas boas: metas alcançadas, projetos realizados, sonhos acalentados e pessoas especiais que passaram por nosso caminho. E chegando ao final de mais um ciclo, devo-lhes dizer que me sinto privilegiada por ter desempenhado a honrosa função, por vezes espinhosa de dirigir as ações de servidores e estudantes do Ifal Campus Palmeira dos Índios”, declarou a dirigente em sua última mensagem no exercício do cargo.

Discursos

Ao serem empossados, os diretores-gerais pró-tempore dos campi Palmeira dos Índios, Arapiraca, Santana do Ipanema e Penedo fizeram pronunciamento para o público presente.

Roberto Fernandes da Conceição, diretor da unidade-sede da cerimônia de posse, citou a família como inspiração para a realização do sonho de dirigir o campus nos próximos quatro anos e agradeceu aos professores e aos servidores técnicos administrativos por acreditarem em sua proposta de trabalho. Roberto Baiano, como também é conhecido, pediu a união de todos os servidores em prol dos alunos da instituição.

Fábio Ribeiro, reeleito para dirigir o campus Arapiraca, relembrou a origem de suas atividades funcionais como professor do campus Palmeira dos Índios. “Aqui aprendi a servidor público que acredita naquilo que faz”. Ribeiro agradeceu ao reitor Sérgio Teixeira e ao reitor eleito Carlos Guedes pelo apoio institucional durante a primeira gestão no comando da unidade de ensino da segunda mais importante cidade alagoana.

Gilberto Neto, diretor-geral reeleito para o campus Santana do Ipanema também destacou o empenho dos gestores de sua unidade e da Reitoria pelo apoio na primeira fase como dirigente da unidade do sertão e reforçou a busca para consolidar uma gestão participativa e democrática. “Temos que  caminhar sempre juntos na mesma direção, buscando atingir a missão, visão e valores da nossa instituição”, ressaltou.

O diretor-geral eleito do campus Penedo, Felipe Thiago Souza também fez saudação a toda comunidade interna pelo apoio e a colocou como protagonista de seu compromisso de valorizar os servidores, de proporcionar uma gestão democrática e participativa para que o campus se torne referência em questões como igualdade de gênero e raça, ambiental e cultural. “Temos  responsabilidade com a educação de jovens e adultos, de ensino, pesquisa e extensão, bem como aumentar o diálogo com as comunidades e interagir com os arranjos produtivos locais”, destacou o dirigente da unidade da região do Baixo São Francisco.

Harmonia

O reitor pró-tempore Sérgio Teixeira, antes de discursar, explicou a razão da situação transitória do cargo e, depois agradeceu a todos os diretores-gerais que fizeram parte da gestão finalizada  na segunda-feira (22) por terem tornado o Ifal uma referência nacional de ensino. Teixeira também teceu comentários sobre as dificuldades financeiras a serem enfrentadas pelos próximos gestores quanto ao quadro orçamentário da instituição. “É necessário que se discuta alternativas para que seja mantida a qualidade de ensino. É preciso harmonia para se enfrentar esses momentos difíceis”, declarou o reitor.

Apesar de alertar a todos sobre a política de contenção de gastos do governo federal, Sérgio Teixeira destacou que a articulação da gestão junto à bancada parlamentar no Congresso Nacional garantiu ao Ifal emendas de R$ 14 milhões e de R$ 600 mil para realização de obras  de reformas e ampliação nos campi do instituto.

Outra cerimônia

A solenidade de posse prossegue nesta quinta-feira (25) no auditório Oscar Sátyro, do campus Maceió, ocasião em que serão empossados os diretores-gerais Damião Augusto (Maceió), Sandra Patriota (Maragogi), Valdemir Chaves (Satuba), Talita de Moraes (São Miguel dos Campos), Eder Júnior (Marechal Deodoro) e Rodrigo Oliveira (Murici).

Os diretores-gerais Iatanilton Damasceno de França (Piranhas), Marcos Serafim (Batalha), José Roberto Alves (Coruripe), Valdomiro Odilon (Viçosa), Eder Alexandre (Rio Largo) e Alexandre Bomfim (Benedito Bentes) são pró-tempore e, somente tomarão posse  durante a transmissão de cargo do reitor eleito Carlos Guedes.