Você está aqui: Página Inicial > Campus > Site > Coruripe Notícias > Prática Didático-Pedagógica sobre Ruptura de Barragens de Terra

Notícias

Prática Didático-Pedagógica sobre Ruptura de Barragens de Terra

Desenvolvido por alunos do curso Técnico em Edificações do IFAL Campus Coruripe

por publicado: 21/02/2019 14h12 última modificação: 21/02/2019 14h30
A educação inclusiva de alunos especiais desafia cada vez mais os professores do ensino profissionalizante no auxílio ao entendimento de conceitos técnicos e situações de grande repercussão nacional referente ao meio de formação. O campus IFAL Coruripe possui um projeto de pesquisa que visa atendimento educacional especializado a alunos com deficiência intelectual, coordenado pelo professor Eugênio Bastos da Costa. De acordo com o prof. Eugênio, o objetivo do projeto é desenvolver materiais e instrumentos pedagógicos acessíveis para a prática de disciplinas técnicas. Uma das demandas recentes foi facilitar o entendimento do aluno especial engajado no projeto para os casos de ruptura de barragens de rejeito em Minas Gerais, como a de Brumadinho recentemente.
Os alunos envolvidos no projeto, M.V. e J.A., do segundo ano do curso Técnico em Edificações, desenvolveram um modelo genérico de barragem de terra em escala reduzida (de fácil execução) nas dependências do campus IFAL Coruripe, sob a orientação do prof. Eugênio. Os alunos do terceiro ano do curso Técnico em Edificações, matriculados na disciplina de Mecânica dos Solos 1, foram convidados a observar o modelo e acompanhar um dos ensaios de ruptura da barragem. Durante a aula prática, realizada no último dia 14 de fevereiro de 2019, conseguiu-se simular a ruptura da barragem através do fluxo de água e alteração da geometria do talude de contenção. Alguns fatores influentes foram comentados pelo docente responsável pela disciplina de Mecânica dos Solos, professor Bruno Andrade de Freitas.
Segundo o prof. Bruno, a realização da aula em campo foi proveitosa, e fez com que os alunos pudessem compreender na prática a importância do estudo do solo, em diversas obras da Geotecnia. Segundo o aluno especial, a barragem em miniatura rompeu de forma diferente a de Brumadinho. Disse ainda que o modelo proposto facilitou o seu entendimento mesmo com as limitações do modelo simplificado. O aluno destacou que em casos reais devem ser realizados os cálculos corretos para evitar novas tragédias. Segundo o prof. Bruno, os comentários do aluno são pertinentes, visto que, quando ele se refere a cálculos corretos, remete-se a obtenção de fatores de segurança mínimos que garante a estabilidade do talude da barragem.
>O prof. Eugênio comentou ainda que a perfeita reprodução física em miniatura das barragens de Brumadinho e Mariana, principalmente nas condições de ruptura e vazamento de rejeitos de minério, são impraticáveis para aulas práticas em cursos técnicos. Esses modelos simplificados visam apenas o melhor entendimento dos alunos e aproximação com o tema em questão.