Você está aqui: Página Inicial > Campus > Site > Piranhas > Pesquisa

Pesquisa

por admin publicado 10/07/2015 12h11, última modificação 09/05/2018 12h57

Coordenação de Pesquisa

por Rhamayana Barreto publicado 09/05/2018 12h50, última modificação 09/05/2018 12h50

Coordenador: Michelangelo de Oliveira Silva

Contato - michelangelo.silva@ifal.edu.br

Telefone: (82) 2126 -6443

Horário de atendimento:

Segunda a quinta-feira - 8h às 12h e 14h às 18h

Quarta-feira - 14h às 20h

Projetos

por admin publicado 10/07/2015 12h11, última modificação 09/05/2018 12h43

Projetos PIBIC/PIBITI 2017/2018

 

AS INFLUÊNCIAS DA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E DA MODERNIZAÇÃO NO SERTÃO ALAGOANO: TRANSFORMAÇÕES URBANAS, ECONÔMICAS E SOCIAIS DURANTE O FINAL DO SÉCULO XIX E A PRIMEIRA REPÚBLICA

 

RESUMO DO PROJETO

O Sertão alagoano é tradicionalmente conhecido como lugar de privação e da seca, porém a região do Baixo São Francisco passou por diversas transformações, entre a década 1860 e a de 1910, com a implantação da navegação a vapor, a Estrada de Ferro Paulo Afonso e Companhia Agro-Fabril Mercantil (Fábrica da Pedra). Durante esse período as cidades de Piranhas, Olho D’Agua (do Casado) e Pedra (Delmiro Gouveia), passaram por um processo de crescimento urbano, desenvolvimento econômico e mudanças sociais. Esta pesquisa pretende: analisar as influências da revolução industrial e da modernização no sertão alagoano, entre 1867 até 1917; identificar as transformações ocorridas nessa região; observar possíveis mudanças ou permanecias na imagem dessa região construídas pela imprensa alagoana durante esse período; compreender a relação dos sertanejos e dos flagelados da seca com a construção da ferrovia e as novas formas produtivas introduzidas nessas cidades; por último, divulgar o conhecimento construído pela pesquisa, elaborando uma cartilha como material didático visando as escolas da região, a educação patrimonial, e o turismo histórico. A pesquisa será desenvolvida por meio de jornais e periódicos alagoanos, e relatórios da província e do estado de Alagoas, com o intuito de trabalhar com fontes textuais como reportagens, crônicas, notas e relatórios, mas também utilizar fontes iconográficas como as fotografias e pinturas. Com isso, pretende-se revelar a relação entre o patrimônio histórico arquitetônico local e o desenvolvimento ocorrido no final do século XIX e promover um conhecimento capaz de incentivar a valorização da identidade local e o conhecimento sobre a história local.

Orientador: Thyago Ruzemberg Gonzaga de Souza.
Contato: (84) 98729-2599

Bolsista: Mariza Monteiro Correia

 

AVALIAÇÃO DO POTENCIAL DA ÁGUA DE REÚSO NA PRODUÇÃO VEGETAL FORRAGEIRA

 

RESUMO DO PROJETO

 

O projeto de pesquisa propõe o estudo do potencial do reúso das águas cinzas e negras na produção vegetal forrageira. O trabalho de cunho econômico e socioambiental procura aliar o aproveitamento da água do efluente do Campus para atividades produtivas, destacando-se assim o potencial da água de reuso para produção vegetal. O reúso da água apresenta uma série de vantagens, dentre elas a grande quantidade de nutrientes (nitrogênio e potássio), que podem reduzir os custos financeiros para a produção vegetal, além da disponibilidade hídrica durante todo o ano, principalmente na região semiárida. Esse reúso da água é garantido através da possibilidade de tratamento de forma barata e eficiente no qual através de um filtro biológico anaeróbio acoplado a um sistema térmico permite a eliminação de parte das bactérias patogênicas, o que garante os níveis exigidos estabelecidos pela NBR 13969/97 que é de 5.000 NMP/100 ml para uso de pastagens, forragens e cereais.. A pesquisa está pautada na diretriz adotada pelo Conselho Econômico e Social da Organização das Nações Unidas , segundo a qual, a não ser que haja grande disponibilidade, nenhuma água de boa qualidade deverá ser utilizada em atividades que tolerem águas de qualidade inferior (CNRH RES. Nº. 54, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2005). A metodologia envolve a construção de um filtro biológico anaeróbio para promover a mineralização das partículas presentes no esgoto acoplado a um sistema térmico solar que permite a eliminação de parte das bactérias presentes na água de reuso e na segunda fase contempla a implantação de um sistema de irrigação por gotejamento para mudas de palma forrageira e sorgo para serem utilizadas como forragens. A pesquisa tem um propósito econômico e ambiental significativo pelo fato de propor uma opção viável para produção vegetal de espécies forrageira com custo reduzido e ainda proporcionar a redução do impacto negativo causado pela liberação do efluente sem tratamento. Espera-se, com a pesquisa, obter dados favoráveis sobre a eficiência do sistema de irrigação com o reuso de água para o aumento de produtividade de forragem principalmente durante o período de estiagem na região, dentro dos cursos de Agroecologia e Engenharia Agronômica. O novo modelo ainda permite contribuir com a redução do consumo de água irrigada dentro do Campus, modelo que pode ser replicado a outros Campi, Universidades ou ainda se transformar em modelo para programas de políticas públicas para estações de tratamento de esgotos.

Orientador: CRISTIAN JOSE SIMOES COSTA
Contato: (83) 98812-3035

Bolsista: FERNANDA DO NASCIMENTO GOUVEIA

 

 

AVALIAÇÃO DA CONTAMINAÇÃO POR HIDROCARBONETOS EM ÁGUAS E SEDIMENTOS DO RIO SÃO FRANCISCO, ALAGOAS, BRASIL

 

RESUMO DO PROJETO

 

Todos os dias uma série de contaminantes são introduzidos pelo homem, de forma intencional ou não, no ambiente. Os ecossistemas aquáticos acabam recebendo a maior parte destes xenobióticos, que por suas características hidrofóbicas tendem a se absorver ao material particulado em suspensão e posteriormente se depositar nos sedimentos. Os hidrocarbonetos alifáticos (HAs) e os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAs) estão entre os contaminantes mais encontrados no ambiente aquático, uma vez que sua entrada no ambiente ocorre através de várias fontes, como a descarga de efluentes domésticos e industriais, queima de biomassa e combustíveis fósseis, atividades náuticas, entre outros. Esses compostos têm causado preocupação da comunidade científica nacional e internacional, uma vez que apresentam toxicidade para diversos organismos, incluindo o homem, além de exibirem um alto potencial carcinogênico. O objetivo desta pesquisa será realizar uma avaliação da contaminação de amostras de água e sedimentos coletadas na região do Baixo São Francisco, na área que percorre o município de Piranhas, Alagoas. As coletas serão realizadas em cinco estações distribuídas ao longo da área em estudo, e os hidrocarbonetos aromáticos de petróleo dissolvidos e/ ou dispersos serão determinados através de espectrofluorimetria. Os sedimentos serão caracterizados em nível de granulometria e determinação da matéria orgânica, e os hidrocarbonetos alifáticos e policíclicos aromáticos serão determinados através de cromatografia gasosa. Será avaliada a distribuição espacial destes compostos na área em estudo, bem como investigada as principais fontes dos mesmos para a região. As concentrações registradas serão comparadas com as estabelecidas pela legislação vigente para que se possa avaliar o grau de risco para a biota, como para os seres humanos. Em adição, esta proposta favorecerá o desenvolvimento de novas atividades de pesquisa e formação de recursos humanos ao Instituto Federal de Alagoas, em especial ao campus Piranhas.

 

Orientadora: Daniele Claudino Maciel
Contato: (81) 99784-1916

Bolsista: Josélia Monteiro dos Santos

 

 

TERAPIA FOTODINÂMICA ANTIMICROBIANA APLICADA À INATIVAÇÃO DE SALMONELLA ENTERICA E STAPHYLOCOCCUS AUREUS

 

RESUMO: Salmonella enterica é um importante patógeno na indústria de alimentos, relacionado com gastroenterites alimentares. Já o Staphylococcus aureus é uma bactéria causadora de infecção intestinal, vômitos e diarreia quando suas toxinas são ingeridas. Uma maneira de combater esses patógenos é a inativação fotodinâmica, que consiste na interação de três elementos: um fotossensibilizador (FS), luz e oxigênio molecular. Esta interação promove a formação de espécies reativas de oxigênio, que levam à morte celular por meio de necrose e/ou apoptose. O estudo é dividido em quatro grupos: controle, luz, FS e IFD, a fim de avaliar o efeito dos elementos aplicados individualmente e combinados. Além disso, uma comparação entre a resposta dos diferentes tipos de bactéria será realizada. A terapia fotodinâmica antimicrobiana se mostra como uma alternativa às técnicas já presentes no mercado, apresentando um ótimo custo-benefício e tendo a vantagem de ser ecologicamente correta, uma vez que envolve apenas elementos não-tóxicos para causar a destruição total das bactérias.

 

Coordenadora: Cintia Teles de Andrade

Contato: (79) 99933-9994

Bolsista: Ranniele Luíza Ventura da Silva

 

 

ASPECTOS ETNOBIOLÓGICOS DAS COMUNIDADES RIBEIRINHAS NA REGIÃO DO XINGÓ: UMA CARTOGRAFIA SOCIAL DO BAIXO SÃO FRANCISCO

 

RESUMO:

 

O conhecimento das comunidades tradicionais vem sendo cada vez utilizado como ferramenta no entendimento dos processos que integram a relação ser humano e natureza, bem como na elaboração de políticas públicas e estratégias que visem à conservação do meio ambiente. O presente projeto tem por objetivo registrar e avaliar o conhecimento e as práticas da população ribeirinha, situada na região do Xingó, Baixo São Francisco, no município de Piranhas, Alagoas, por intermédio de uma abordagem interdisciplinar e etnobiológica (Ciências Naturais, Filosofia, Sociologia, História etc), reconstruindo a memória ambiental da comunidade através do conhecimento tradicional e práticas de manejo. Através de uma metodologia descritiva, baseada na observação, registro, análise e interpretação dos dados obtidos, será estabelecida uma conexão entre o conhecimento empírico fornecido pelos informantes com o conhecimento formal registrado em literatura. Em adição, a partir dos relatos dos entrevistados se buscará estabelecer uma análise das mudanças resultantes das ações antrópicas na região, tais como a urbanização, construção da barragem da CHESF e turismo. Assim, integrando o conhecimento tradicional ao conhecimento científico, esta pesquisa visa fornecer dados que possam ser usados como ferramentas na elaboração de estratégias de manejo e conservação da região em estudo, bem como na valorização do conhecimento tradicional dentro das “ciências formais”.

 

Coordenador: André Luis Bonfim Sousa

Contato: (82) 98822-7274

Bolsista: Graduando Ramon Rodrigues Damasceno

 

MODELAGEM PREDITIVA DE FORMAÇÃO DE BIOFILME DE SOROVARES SALMONELLA ENTERICA EM AÇO INOXIDÁVEL E VIDRO

 

Salmonella é um importante patógeno na indústria de alimentos, particularmente por sua capacidade de formar biofilmes em superfícies abióticas como plástico, vidro, cimento, borracha e aço inoxidável. Atualmente, os biofilmes bacterianos são um grande desafio para as indústrias processadoras de alimentos, tendo em vista que, grande parcela dos desinfetantes comerciais não são eficientes em penetrar nas substâncias poliméricas extracelulares da matriz em torno dos biofilmes e, respectivamente, destruir as células bacterianas. Os modelos preditivos são instrumentos de extrema relevância no âmbito da segurança de alimentos, pois podem descrever o comportamento microbiano em função de diferentes condições de estresse, avaliando assim, quantitativamente, o nível de patógenos de interesse alimentar. Diante do exposto, o presente estudo propõe investigar a influência de distintas condições de concentração de NaCl e potencial de hidrogênio na capacidade de S. enterica produzir biofilme em superfícies de aço inoxidável e vidro. Para a realização dos experimentos serão utilizados minissuperfícies (20 x 20 mm) de aço inoxidável e vidro. A avaliação da capacidade de formação de biofilme será avaliada em temperatura ótima de crescimento (35°C) e em diferentes condições de osmolaridade (0, 2, 4, 6, 8 e 10% de NaCl) e potencial de hidrogênio (pH 4,0; 5,0; 6,0 e 7,0). As contagens de salmonelas ≥ 5 log UFC/cm2 vão caracterizar a formação de biofilme. Os resultados serão utilizados para desenvolver modelos para prever a probabilidade de formação de biofilme em superfícies de aço inoxidável e vidro. Portanto, o presente projeto visa promover avanço no conhecimento sobre a capacidade de formação de biofilme de sorovares de Salmonella enterica em superfície de aço inoxidável e vidro em distintas condições de estresse ambiental, e ainda; a construção de um modelo preditivo que poderá servir de auxílio futuro para indústria de alimentos no controle e prevenção de biofilme de Salmonella enterica.

Coordenadora: JULIANA DE OLIVEIRA MORAES Contato: (82) 99646-6979

Bolsista: JAILANE CAMPOS RODRIGUES

 

 

AVALIAÇÃO DA CULTURA DO MILHO CULTIVADO EM ÉPOCAS DIFERENTES NA REGIÃO DO SERTÃO ALAGOANO

 

 

 

RESUMO DO PROJETO

 

O presente trabalho terá por objetivo avaliar a cultura do milho cultivado em épocas diferentes na região do Sertão Alagoano. Após a conclusão da pesquisa, os resultados serão repassados aos produtores rurais para que os mesmos possam adotar o manejo adequado da irrigação nesta cultura, visando uma produção sustentável e economicamente viável. Para isso, será selecionada uma variedade de milho adaptada às condições climáticas da região e com alto potencial produtivo. O experimento será desenvolvido no Instituto Federal de Alagoas/Campus Piranhas, sendo a primeira época durante os meses de dezembro de 2017 a março de 2018 e a segunda época de abril a junho de 2018, em uma área de 352 m2. A cultura será irrigada por gotejamento, em que a lâmina será calculada por meio da evapotranspiração da cultura (ETc) obtida numa estação agrometeorológica situada próximo da área experimental. Será avaliado o rendimento de grãos, além da eficiência no uso da água e da biometria. Os resultados obtidos serão submetidos à análise de variância pelo teste F e, quando houver efeito significativo, será feito o teste de Tukey para selecionar a melhor época de cultivo.

 

Coordenador: Samuel Silva

Contato: (82) 99668-2716

Bolsista: Gustavo da Silva

 

 

USO ECONÔMICO DA ÁGUA NO CULTIVO DO FEIJÃO IRRIGADO POR GOTEJAMENTO NA REGIÃO DO SERTÃO ALAGOANO

 

 

 

RESUMO DO PROJETO

 

O presente trabalho terá por objetivo determinar a lâmina econômica de irrigação para a cultura do feijão caupi na região do Sertão Alagoano. Após a conclusão da pesquisa, os resultados serão repassados aos produtores rurais para que os mesmos possam adotar o manejo adequado da irrigação nesta cultura, visando uma produção sustentável e economicamente viável. Para isso, será selecionada uma variedade de feijão adaptada às condições climáticas da região e com alto potencial produtivo, a qual será submetida a cinco lâminas de irrigação (30, 60, 90, 120 e 150% da ETc). O experimento será desenvolvido no Instituto Federal de Alagoas/Campus Piranhas, durante os meses de setembro a dezembro de 2017 em uma área de 352 m2. A cultura será irrigada por gotejamento, em que os custos da irrigação, além dos custos de plantio e tratos culturais, serão utilizados para determinar o nível econômico de água, através da análise da produtividade de grãos, além da eficiência no uso da água. Os resultados obtidos serão submetidos à análise de variância pelo teste F e, quando houver efeito significativo, será feito análise de regressão para obter a função de produção da cultura e, consequentemente, a lâmina econômica de irrigação.

 

 

Coordeandor: Samuel Silva

Contato: (82) 99668-2716

Bolsista: ISABELA CARMELITA NASCIMENTO ALMEIDA

 

INFLUÊNCIA DO TURNO DE REGA E COBERTURA MORTA SOBRE A EFICIÊNCIA NO USO DA ÁGUA PELO MILHO NA REGIÃO DO SERTÃO ALAGOANO

 

 

 

RESUMO DO PROJETO

 

O presente trabalho terá por objetivo determinar o turno de rega com uso de cobertura morta que resulte na melhor eficiência no uso da água pela cultura do milho na região do Sertão Alagoano. Após a conclusão da pesquisa, os resultados serão repassados aos produtores rurais para que os mesmos possam adotar o manejo adequado da irrigação e o possível uso de cobertura morta na cultura do milho, visando uma produção sustentável e economicamente viável. Para isso, será selecionada uma variedade de milho adaptada às condições climáticas da região e com alto potencial produtivo, a qual será cultivada com e sem uso de cobertura morta e submetida aos seguintes turnos de rega: 1, 2 e 3 dias na semana. O experimento será desenvolvido no Instituto Federal de Alagoas/Campus Piranhas, durante os meses de janeiro a março de 2018 em uma área de 442 m2. Será avaliado de forma comparativa o efeito do uso da cobertura morta e sua interação com os turnos de rega sobre as variáveis biométricas e de rendimento de grãos, além da eficiência no uso da água. Será implantado um sistema de irrigação por gotejamento com lâmina calculada por meio da evapotranspiração da cultura (ETc) obtida numa estação agrometeorológica situada próximo da área experimental. Os resultados obtidos serão submetidos à análise de variância pelo teste F e, quando houver efeito significativo, será feito o teste de Tukey para selecionar os melhores tratamentos.

 

Orientador: Prof. Samuel Silva

Contato: (82) 99668-2716

Bolsista: MÔNICA DA SILVA VIEIRA

 

AVALIAÇÃO E MANEJO DA FERTILIDADE DO SOLO EM SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE MILHO NO MUNICÍPIO DE PIRANHAS – AL

 

RESUMO DO PROJETO

 

No município de Piranhas/AL, os sistemas de produção agrícolas são praticamente de sequeiro, a produção agrícola basicamente ocorre num curto espaço de tempo, ou seja, no período chuvoso que, para a região é determinado no período do inverno. Geralmente os produtores locais são assistidos de forma precária em relação a assistência técnica oferecida e, infelizmente, esses produtores quando assistidos não executam as recomendações dadas pelos técnicos e não fazendo por exemplo, o mínimo necessário para a correta aplicação dos adubos que é a análise química de terra. Assim, o objetivo desta proposta é avaliar fertilidade e o manejo do solo em diferentes sistemas de produção no Alto Sertão Alagoano no município de Piranhas/AL através da técnica de amostragem de terra para análise química de nutrientes. Serão utilizadas técnicas de questionários semiestruturados para identificação dos produtores e levantamento de informações sobre o manejo adotado nessas propriedades. Com essas informações realizar coletas de amostras de terra nos locais de produção em cada propriedade selecionada, para caracterização química e física do solo nos laboratórios de análises de solos do campus Piranhas. O uso adequado da técnica de coleta de amostra de terra para análise química dos nutrientes disponíveis contribui enormemente no manejo adequado da fertilidade do solo dessas propriedades. Por ser uma técnica relativamente simples, e o custo da análise laboratorial ser acessível ao produtor, o projeto em questão visa proporcionar aos produtores rurais locais acesso à essas análises, além de consolidar o Laboratório de Fertilidade do Solo e Nutrição Mineral de Plantas do IFAL-Campus Piranhas na região.

 

Orientador: Fabiano Barbosa de Souza Prates

Contador: (82) 99652-2775

Bolsista: Magna Pereira dos Santos

 

FIXAÇÃO BIOLÓGICA DO N2 EM FEIJÃO-CAUPI CULTIVADO COM COMPOSTAGEM LAMINAR SOB DIFERENTES DOSES DE FÓSFORO

 

RESUMO DO PROJETO

 

O feijão-caupi (Vigna unguiculata (L.) Walp), também conhecido por feijão macassar ou feijão-de-corda é uma das alternativas de alimento para a população de baixa renda da região Nordeste do Brasil. Entretanto, baixos níveis de produtividade têm sido observados nas áreas produtoras deste Estado e uma das principais causas é a baixa disponibilidade de nutrientes no solo, principalmente fósforo (P) e nitrogênio (N). O objetivo geral deste trabalho será avaliar o efeito de cinco doses e duas fontes de P na ausência e presença de compostagem laminar em Luvissolo Háplico sobre a nodulação, o crescimento e o teor de clorofila nas folhas do feijão caupi. O experimento será realizado em casa de vegetação da área experimental do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas (IFAL) - Campus Piranhas, em Piranhas-AL. Os tratamentos serão dispostos em um delineamento experimental inteiramente casualizado sob arranjo fatorial 5 x 2 x 2 (cinco doses e duas fontes de P2O5, sendo o superfosfato simples com teor de 20% P2O5 e o termofosfato natural reativo com teor de P2O5 de 18 %, e na ausência e presença de compostagem laminar) com três repetições, totalizando 60 parcelas. Será utilizado o cultivar de feijão caupi BRS-Paraguaçu, suas sementes serão inoculadas com inoculante turfoso (concentração de 109 células g-1), da estirpe de Bradyrhizobium spp. (3262). A avaliação será realizada aos 45 DAE, correspondente ao estádio fenológico de início de florescimento. A leitura de clorofila será obtida utilizando-se um clorofilômetro portátil (Clorofil Log), sendo realizada nas folhas do terço mediano da planta (três folhas por planta). As plantas serão coletadas e as raízes separadas da parte aérea na base do caule. Os nódulos serão destacados, contados e colocados para secar em estufa a 65oC por 72 horas, sendo, em seguida, determinada a sua massa. A parte área e as raízes também serão colocadas para secar em estufa a 65oC por 72 horas. O N total será determinado pelo método semimicrokjedahl e utilizado para se calcular o acúmulo de N na matéria seca da parte aérea (NMSPA). O NMSPA será calculado, multiplicando-se a massa seca pelo teor de N. Com os resultados do projeto, poderemos propor uma forma correta para o uso de fertilizantes fosfatados e também para o uso da técnica da compostagem laminar na produção de feijão caupi, fazendo com que uma produção, antes de subsistência, passe a se tornar uma produção comercial dessa cultura. Espera-se com os resultados desse projeto uma recomendação técnica adequada da adubação fosfatada associada ao uso da compostagem laminar para uma maior eficiência produtiva do feijão caupi.

 

Orientador: Kleyton Danilo da Silva Costa

Contato: (82) 99806-0102

Bolsista: Larissa dos Santos Vasconcelos

 

FERTILIDADE E FRAÇÕES OXIDÁVEIS DE CARBONO DO SOLO EM DIFERENTES ESTAGIOS DE DEGRADAÇÃO NUM FRAGMENTO DE CAATINGA NO MUNICIPIO DE PIRANHAS, AL

 

RESUMO DO PROJETO

 

A avaliação da qualidade do solo é feita por indicadores que devem integrar as suas propriedades físicas, químicas e biológicas. Alguns indicadores são amplamente utilizados, a saber: capacidade de troca de cátions, conteúdo de matéria orgânica, densidade do solo, retenção de água, porosidade, condutividade hidráulica, pH do solo e produtividade. A matéria orgânica do solo (MOS) é utilizada como indicador da qualidade química do solo. Assim, o presente projeto tem como objetivo verificar os diferentes graus de oxidações (labilidade) de Carbono Orgânico Total (COT) do solo, visando utilizar tais variáveis como indicadores dos processos de desertificação, em áreas sob níveis crescentes de degradação no município de Piranhas na região semiárida do Estado de Alagoas. O projeto será desenvolvido no Centro Xingó de Convivência com o Semiárido, no município de Piranhas-AL. Os dados meteorológicos referentes ao período de estudo serão obtidos de uma estação instalada no local como também de institutos especializados que possui uma Plataforma de Coleta de Dados (PCD) no município de Piranhas-AL. As áreas de amostragem serão definidas, com base na interpretação preliminar de imagens de satélite e da observação, em campo, do grau de degradação dos solos (ocorrência de erosão, taxa de recobrimento, encrostamento, etc.) e da vegetação (permeabilidade, altura, ocorrência de espécies indicadoras, etc.). Em cada uma das áreas selecionadas, serão abertas 10 mini-trincheiras, sendo coletadas amostras de terra deformadas nas camadas de 0-5cm, 5-10cm, 10-20cm e 20-40cm, totalizando 10 repetições por tratamento, sendo utilizado o delineamento inteiramente casualizado. Após as coletas, as amostras serão levadas para laboratório de fertilidade do solo e nutrição mineral de plantas do IFAL campus Piranhas, secas ao ar, destorroadas e posteriormente passadas por peneira de 2,00mm. Será avaliada a fertilidade do solo, quantificando-se os teores de Ca, Mg, Al, P, K, Na e H+Al, e os valores de pH (H2O). Também serão quantificados os teores de carbono orgânico total (COT). Para o fracionamento do COT pelos diferentes graus de oxidação (labilidade), as amostras de 0,5g de terra serão acondicionadas em erlenmeyer de 250mL, em que serão adicionados 10mL K2Cr2O7 0,167mol L-1 e quantidades de H2SO4, correspondentes às concentrações de 3, 6, 9 e 12mol L-1. A oxidação será realizada sem fonte externa de calor e a titulação dos extratos será feita com uma solução de Fe (NH4)2(SO4)2.6H2O 0,5mol L-1 , utilizando-se como indicador a fenantrolina. Os resultados de COT, frações do carbono orgânico oxidável e fertilidade do solo serão analisados estatisticamente, calculando-se as médias e comparando cada área estudada entre si pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. Para análise estatística multivariada de agrupamento será utilizado o programa Statistica 8.0 para construção de dendrograma de dissimilaridade com a separação de grupos similares usando o método de Ward com a medida euclidiana para a distância entre os casos nos grupos.

Orientador: Fabiano Barbosa de Souza Prates

Contato: (82) 99652-2775

Bolsista: Luis Paulo Ferreira Neves

 

DEPURAÇÃO DE ÁGUA SALOBRA DE POÇOS ARTESIANOS COM USO DO SISTEMA ALAGADO CONSTRUÍDO

 

RESUMO DO PROJETO

 

Ao perfurar um poço profundo, não raras vezes, que nós deparamos com a presença de contaminantes indesejáveis na água, tais como sais minerais, microrganismos que tornam a água imprópria para o fim desejado. Existem diversas tecnologias para tratar esta água, removendo os mais diversos contaminantes. No caso de água salobra ou salina, os equipamentos de osmose reversa (também conhecidos como dessalinizadores) permitem obter água de altíssima qualidade e grau de pureza superior a 97%, porém o custo é muito elevado, quando falamos de agricultores familiares. Sendo assim, torna se cada vez mais importante associar a Tecnologias Sociais, como forma de desenvolvimento rural, buscando práticas inovadoras e outras já conhecidas pelas comunidades locais, contribuir para a transformação social, promovendo à preservação, o acesso, a gestão e a valorização e à cidadania, ampliando a compreensão e a prática da convivência sustentável e solidária com o Semiárido Brasileiro. O sistema alagado construído (SACs) age como um filtro biológico de águas superficiais e subterrâneas nos quais microrganismos aeróbios e anaeróbios se aderem ao meio suporte, onde as plantas são estabelecidas ou fixadas. A rizosfera e outras partes submersas das plantas tornam-se importantes mecanismos de purificação da água. A biota presente nos sistemas alagados – macrófitas, microfauna e microflora – absorve nutrientes e degrada a matéria orgânica das águas residuárias, contribuindo para ciclagem de nutrientes e do carbono. A ideia principal é testar o SACs em poços artesianos e/ou cacimbão, com água comprovadamente salina, para retirada dessa, aproveitando dessa forma, poços sem utilidades, como fonte de água para forrageiras, aproveitando assim, os sais com nutrientes para essas. Assim, o presente trabalho tem por objetivo geral aprimorar a tecnologia do sistema alagado construído (SAC) para viabilizar, para consumo humano e sedentação animal, o uso de águas salobras oriundas de poços artesianos ou cacimbão no meio rural do Sertão Alagoano. Como resultados esperados, o projeto busca encontrar uma possibilidade de realizar o tratamento de águas salobras, tão presentes em diversos poços artesianos perfurados no Sertão Alagoano, de forma relativamente simples, com baixo custo. A tecnologia dos sistemas alagados construídos (SAC) é bastante utilizado para depuração de águas residuárias, ricas em cargas orgânicas. Para o tratamento de águas salobras, ainda não se tem nada divulgado na literatura, portanto, o uso do SAC para depuração de águas salobras será uma inovação para o meio rural, ou seja, uma tecnologia já desenvolvida com adaptação para um sério problema da população rural do sertão alagoano que dependem muito dessas fontes de águas. Além do tratamento das águas salobras, como conseqüência paralela ao tratamento da água, fornecer uma fonte de alimentação constante para os animais domésticos (bovinos, caprinos e ovinos) que são bastante produzidos pelos produtores locais. Determinando o tipo de sistema e quais plantas utilizarem, o produto final do presente projeto causará um enorme impacto social, econômico e ambiental positivo na região do Sertão Alagoano, área de estudos do projeto, onde com esses resultados, o uso dessa tecnologia poderá também ser utilizada noutras regiões com problemas similares de águas salobras oriundas de poços artesianos perfurados.

 

Orientador: Fabiano Barbosa de Souza Prates

Contato: (82) 99652-2775

Bolsista: Fernando dos Santos Lima

 

 

PRODUÇÃO DE BIOMASSA E CARACTERÍSTICAS MORFOGÊNICAS E ESTRUTURAIS DE CAPIM BUFFEL IRRIGADO E ADUBADO COM NÍVEIS DE ESTERCO DE BOVINOS E OVINOS

 

 

RESUMO DO PROJETO

 

Objetiva-se com esse trabalho avaliar os componentes estruturais e produtivo do capim-buffel irrigado e submetidos à adubação orgânica com níveis de esterco de bovino e ovino. Várias gramíneas têm sido avaliadas, ao longo dos anos, para a formação de pastagens buscando-se, sobretudo, elevada produtividade e persistência. Dentre estas se destaca principalmente o capim-buffel para regiões áridas e semiáridas. O esterco de bovino e de ovino é uma fonte de adubo orgânico opcional às existentes, quando aplicado apresenta bom desempenho no crescimento e desenvolvimento, principalmente em relação ao perfilhamento do capim buffel, além de ser fonte de adubo ecologicamente correta. O delineamento experimental utilizado será em blocos casualizados (DBC), a gramínea utilizada será a Cenchrus ciliaris cv. Áridus em cinco doses de esterco de bovinos e cinco de ovinos - 0, 5, 10, 15 e 20 t/ha), com três repetições, totalizando 30 unidades experimentais. A partir dos resultados referentes ao estudo do crescimento de folhas e dos colmos, serão estimadas as seguintes variáveis: a) taxa de aparecimento foliar (TAPF, folhas dia-1 perfilho-1) - razão do número de folhas expandidas surgidas por perfilho pelo número de dias envolvidos; b) filocrono (dias folha-1) - inverso da TAPF, obtido pelo intervalo de tempo para a completa expansão de duas folhas sucessivas; c) taxa de alongamento foliar (TALF, mm dia-1) - diferença entre o comprimento final e inicial de cada lâmina, dividida pelo número de dias envolvidos; d) taxa de alongamento de colmo (TALC, mm dia-1) - diferença entre o comprimento final e inicial dos colmos, dividida pelo número de dias envolvidos; e) taxa de senescência foliar (TSF, mm dia-1) - diferença entre o comprimento inicial e final do tecido verde pelo número de dias envolvidos, sendo consideradas folhas senescentes aquelas que apresentaram mais da metade de sua lâmina amarelecida; f) comprimento final da lâmina foliar (CFF, mm), produção de biomassa e composição bromatológica. Espera-se com esse trabalho determinar a melhor dose de adubação orgânica para o capim buffel e a melhor fonte de adubo orgânico, dentre os avaliados em relação a maior produção de biomassa e estrutura de crescimento.

 

Orientador: Randerson Cavalcanti Silva

Contato: (82) 99180-3656

Bolsista: Ivan Lisboa Araújo

 

 

DESEMPENHO DE FRANGOS CAIPIRA A PASTO ALIMENTADOS COM DIFERENTES NÍVEIS DE PROTEÍNA NA RAÇÃO

 

RESUMO DO PROJETO

 

Objetiva-se com esse trabalho avaliar a suplementação de frangos caipira em pastejo com níveis de proteína na ração sobre o desempenho. O ensaio experimental será conduzido no Instituto Federal de Ciência e Tecnologia de Alagoas, Campus Piranhas, em uma área de capim buffel já pré-estabelecida. Serão utilizados animais da raça de frango caipira PesadãoVermelho. Os pintos serão adquiridos como menos de uma semana de vida e com peso uniforme. Serão utilizadas 96 aves previamente vacinadas, serão avaliadas as dietas na fase de crescimento de 30 a 63 dias com os níveis de PB (9, 12, 15 e 18%); na fase de engorda de 63 a 92 dias (9, 11, 14 e 16%), serão utilizados os ingredientes: milho, farelo de soja, óleo, premix vitamínico e mineral, calcário calcítico e sal comum para o balanceamento das dietas experimentais. Os boxes serão trocados de lugar através do critério de observação da estrutura do dossel à medida que o pasto não apresentar quantidade de folhas suficientes para o pastejo serão utilizadas seis aves por parcela, com quatro repetições em delineamento em blocos casualizados. Serão utilizados quatro boxes de 2x2 metros, divididos no interior em quatro quadrados com 1m² cada para comportar seis aves em cada e os quatro tratamentos por box. Será realizada uma pesagem dos animais a cada 7 dias para a determinação do ganho de peso. A ração e água serão fornecidas duas vezes ao dia, a cada final de fase serão realizadas avaliações de temperatura retal. O abate dos frangos será realizado por deslocamento cervical seguido de corte dos vasos sanguíneos próximos a região dos ossos occipital e atlas. Duas aves por parcela serão utilizadas para rendimento de cortes: peito, dorso, coxa, sobre coxa, asa, perna, cabeça+pescoço, e pesagem de alguns órgãos como: proventrículo, moela, intestinos e também da gordura visceral. As aves que não forem utilizadas para o rendimento de cortes serão utilizadas para a determinação do rendimento de carcaça. Será realizado um pastejo simulado na área do capim buffel para realizar as análises bromatológicas de fibra em detergente neutro, extrato etéreo, minerais, matéria seca e proteína, assim como das rações experimentais. Espera-se com esse trabalho determinar o teor de proteína necessário na ração de frangos caipira criados em sistema de pastejo para que não haja a utilização de níveis de proteína em excesso na suplementação acarretando em altos custos de produção e inviabilização do sistema de produção.

Orientador: Randerson Cavalcanti Silva

Contato: (82) 99180-3656

Bolsista: Joathan de Lima Leite

 

 

PRODUÇÃO DE MEL DE ABELHAS Apis mellifera SUPLEMENTADAS NO PERÍODO SECO NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO

 

RESUMO DO PROJETO

 

Objetiva-se com esse trabalho avaliar a produção de mel de abelhas Apis mellifera suplementadas no período seco no semiárido brasileiro. O experimento será conduzido em um assentamento na cidade de Delmiro Gouveira-AL. Serão testadas frequências de suplementação, sem auplementação, com intervalos de 7 e 14 dias; a suplementação será composta de 250g de açúcar e 250 ml de água, utilizando um alimentador interno com garrafas de plástico recicláveis e um cano. Serão três repetições totalizando 15 caixas. O delineamento será inteiramente casualizado. Inicialmente as caixas passarão por uma revisão para a observação da atividade das rainhas e padronização do número de quadros de ninho, mel e quadros novos com cera aveolada para a partir desse momento dar início ao processo de suplementação. As caixas e os quadros serão enumerados, os quadros serão pesados antes de introduzir nas caixas para posterior pesagem após as coletas e para a quantificação da produção de mel+cera. Espera-se com este trabalho que seja determinado o melhor suplemento dentre os avaliados em relação a capacidade de produção de mel e a mantença nas caixas no período de baixa florada. Os resultados serão levados para os produtores da região por meio de eventos e por divulgação em cooperativas para que estimule os apicultores a suplementar suas colmeias e produzirem de forma eficiente.

 

Orientador: Ênio Gomes Flôr Souza

Contato: (82) 99637-1428

Bolsista: Janmisson da Silva